Bem-vindo, !|Sair

Biafra e Faro – Parte II

Faro – Julho de 1969, talvez uma das mais raras e valiosas fotos da Historia do Nosso
Aeroporto.

Biafra Fao 2
Nesta foto podem-se observar dois Gloster Meteor ex-RAF-Royal Air Force(G-ASLW e G-AXNE) que estavam aqui baseados a fim de serem “transformados” em BAF-Biafra Air Force. Aterraram na noite do dia 9 de Setembro do ano da graça de 1969 tendo descolado de Exeter-Inglaterra. Consta que quando aqui aterraram o seu operador era uma tal de Enterprise Films, nao só pelos enormes títulos pintados no seu nariz, mas também pelo facto desta “Enterprise Films UK” ser na altura a firma “Cover/Fachada”
Britânica para os negócios, vendas e mercenários da guerra no Biafra, apesar da documentação das aeronaves estar emitida como A. Osbourne/ Target Towing Aircraft UK.Ltd.

Nesta altura o Aeroporto de Faro era uma autêntica plataforma giratória de armas, aeronaves e negócios tanto militares como de logística para a então longínqua Guerra do Biafra. O Alemao Herbert Berg (conjuntamente com o seu piloto/mercenário e estratega aeronautico Friedrich Herz) era um dos seus “gestores de operação”, (vigiado tanto pela CIA como por outros) e mantinha aqui a “sua base de operações”, onde baseava o seu anónimo Dornier Do-28ª de registo D-IBIF, e depois fazia a “transfega” de crews e algum material de apoio de/e para a base farense, onde muitas dessas rotas basicamente seriam Lisboa, Cascais, Badajoz e Tanger.

Mais tarde com a ajuda do sócio e também empresário da guerra britânico, Tony Osborne, (também este presumivelmente com algumas ligações à guerra do Biafra) , Mr. Berg tentou ainda registar mais dois Meteor previamente de matrícula sueca em nome da firma inglesa Target Towing Aircraft Ltd nas instalações da UK.CAA a 29 Setembro desse mesmo Verão de 1969, o SE-DCF e SE-DCH. No entanto a CAA viria a negar a operação para registo “G-” devido a problemas de pagamentos e burocracias. Para colmatar esta situação, e visto os dois aparelhos terem ficado então retidos no aeródromo belga de Charleroi a cargo da firma S.I.A.I, a dupla Berg e Osborne tentou ainda arranjar dois Meteor “ressacados” da força aérea com registo alemão, D-CAKU e D-CAKY, mas também nem estes chegaram a sair de terras germânicas. Veio-se então a saber que estes dois germânicos eram os mesmos números de série dos previamente suecos, ou seja… os mesmos.

Por triste sinal, um destes dois Meteor que estava em Faro (foto anexa) dias mais tarde na travessia ate ao Biafra, viria a cair ao largo de Bissalanca (hoje Aeroporto Osvaldo Vieira) por falta de combustível causando a morte do seu tripulante. O colega do outro aparelho decidiu então abortar a sua missão, regressando à Europa, ficando assim a BAF sem receber nenhuma destas aeronaves. A título de curiosidade o acima referido e famoso piloto e mercenário Friedrich Herz (em tempos instrutor de mérito a nível de pilotagem nas hostes militares germânicas), alcunhado pelos ocidentais que combateram na Guerra do Biafra como Fred Heart ( de Herz=Coração), teve uma proposta da CIA devido à sua vasta experiência em aviação e pilotagem em teatros de operações mercenárias, (decorria a Primavera de 1970), para pilotar na então famosa Air America, missões na selva do Cambodja e Laos contra os militares VietCongs…consta que recusou, mas conheço alguém pessoalmente (já reformado da CIA) que jurou a pés tê-lo visto por lá nessa famosa altura… Já nos meados de Verão de 1976 o nosso Mr. Fred viria a ser “engaiolado” pelas autoridades alemãs com 4 anos e meio de pena, visto ter trazido uma aeronave Piper (ironicamente pertença dum reputado advogado de Munique) carregadinha de armas de Ostrava, na extinta Checoslováquia, para uma pista privada na pacata localidade de Beilngries, sul da Baviera. Eram 500 pistolas Ceska Vzor… estáva-lhe no sangue.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica