Bem-vindo, !|Sair

Empresa de ‘handling’ boicota ‘check-in’ da Iberia em Dakar

 width=“750” height=

O Airbus A321 da companhia espanhola Iberia, matrícula EC-IGK, que fez o voo IB3329, na quinta-feira, dia 26 de janeiro, entre Dakar e Madrid, pousou no Aeroporto Internacional de Barajas/Adolfo Suaréz, sem passageiros, pelas 04h00 da manhã desta sexta-feira, dia 27.

A explicação para o acontecimento não é a falta de passageiros, mas sim o facto da companhia de handling senegalesa se ter recusado a registar os cerca de 170 passageiros que se apresentaram no balcão de check-in para viajar até à capital espanhola.

A imprensa senegalesa considera o evento inédito e adianta que os passageiros foram impedidos de embarcar por ordem do diretor-geral da empresa AHS – Aviation Handling Services (nacionalizada em junho do ano passado e sob tutela dos ministérios do Turismo e dos Transportes Aéreos do Senegal). A decisão teve o apoio dos funcionários da empresa no Aeroporto Internacional Leopold S. Senghor, acrescenta o jornal ‘La Tribune’ de Dakar.

A razão que levou a tal decisão é a Iberia ter decidido mudar de empresa de handling em Dakar e terá já enviado uma comunicação com seis meses de antecedência avisando de que em breve passará a utilizar os serviços do outro operador de handling. Este, denominado ‘Sénégal Handling Services’, está a ser apoiado pelo Grupo Air France/KLM e é, naturalmente, o grande concorrente do atual. Por isso, os ânimos alteraram-se.

Os passageiros foram colocados em hotéis de Dakar e diversos doentes graves que se deslocariam para tratamento em estabelecimentos hospitalares na Europa, voltaram a ser internados em clínicas da capital senegalesa.

“Trata-se de um fato inusitado na história aeroportuária do Senegal e talvez em todo o mundo”, comenta o jornal senegalês ‘La Tribune’ que adianta que o boicote poderá custar alguns milhares de euros à empresa que recusou proceder ao check-in dos passageiros.

 

Iberia diz que é um conflito laboral ao qual está alheia e protege os passageiros

A companhia espanhola comentou na tarde desta sexa-feira, dia 27, a situação que ocorreu com o voo IB3329 Dakar-Madrid na quinta-feira. Consuelo Arias Hernández, porta-voz da Iberia, confirmou ao ‘Newsavia’ que os 168 passageiros que tinham bilhete para viajar nesse voo não o puderam fazer “devido a um conflito laboral numa empresa de handling do aeroporto de Dakar”.

“O pessoal da Iberia no Senegal atendeu os passageiros do voo, tendo-lhes oferecido hotel e as correspondentes refeições durante a sua estada e enquanto não forem encaminhados para os seus destinos”, adianta a informação.

Foram mudadas as reservas de 80 passageiros para outras companhias aéreas e os restantes 88 passageiros viajarão nesta sexta-feira e no sábado nos voos regulares da Iberia de Dakar para Madrid ou com outras companhias.

“A Iberia lamenta que os seus clientes tenham sido afectados por esta situação e pede desculpas pelos transtornos causados por um conflito laboral que lhe é estranho”, observando que os seus funcionários “continuam a trabalhar para facilitar quanto antes a viagem aos passageiros afetados para os seus destinos finais”.

Entretanto a Iberia tem um voo programado para esta sexta-feira, dia 27, entre Madrid e Dakar que deverá partir de Barajas pelas 18h00.

 

  • Notícia atualizada às 15h45 UTC

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica