Bem-vindo, !|Sair

Já há muito que esperávamos por este dia. Chegámos mas não voámos!

banner_ilha_verde_1


 

A equipa saia de aeroportos diferentes e a expectativa era grande. Afinal de contas íamos voar balões de ar quente num dos locais mais paradisíacos do mundo, em São Miguel, uma das nove ilhas do arquipélago dos Açores, que se constitui como uma das duas regiões autónomas portuguesas, situadas a meio caminho entre Lisboa e o continente americano.

O André e a Rute Lacerda saiam de Lisboa, num A310-200 da SATA com o nome de ‘São Miguel’, e número de série 651, com a bela idade de 24 anos. Um dos poucos ainda no serviço nas rotas comerciais de passageiros na Europa.

Festival-Baloes-Quinta-Grande

Festival-Baloes-Quinta-Grande-2

Eu partia da Ilha da Madeira, num novíssimo Bombardier Dash-8 Q400 da SATA, com cerca de cinco anos de serviço, e com o serial number 4291.

Batizado com o nome de Manuel de Arriaga, primeiro Presidente da República Portuguesa, que era natural dos Açores, teve aos comandos o Comandante Emanuel Vasconcelos, chefe de frota da SATA Air Açores, que nos levou numa viagem soberba, silenciosa e tranquila até à ilha mágica.

Festival-Baloes-Quinta-Grande-4

Festival-Baloes-Quinta-Grande-11

Chegado ao Aeroporto de João Paulo II na cidade capital de Ponta Delgada, tratei de saber todos os pormenores sobre o primeiro voo do dia, nesta jornada de Balonismo.

Liguei ao André que tinha chegado mais cedo, em equipa com a Rute Lacerda, jornalista da revista portuguesa ‘Avião’, e que também escreve para este vosso site.

“André, acabei de aterrar! “

“Então pá, que tal andar no ventoinhas da SATA? Olha que a minha viagem foi muito boa. Visitámos o cockpit, muito espaçoso aquilo! E depois  durante viagem a Luna Lacerda Forjaz, uma belissima açoriana, tripulante de cabina, apaparicou-nos o tempo todo, dando-nos inclusive algumas dicas para estes dias!
Opá, adorei viajar na SATA. E aquele avião?? Que pena retiraram-no tão cedo. Anda voava mais uns anos!
Sabes que aos 800 metros ainda não víamos a pista, pensei que íamos voltar para trás…”

“Ok, André…”, interrompi, se não ficávamos ali muitos minutos, a falar sobre a experiência de voar no A310 da SATA. Ah… aqueles CF6-80C2A2!

A minha viagem foi óptima, nem mexeu. Tive tempo de cumprimentar a tripulação, mas o espaço no Q400 é pequeno, para aterrar de cockpit só se fosse sentado no colo do piloto!…
”Já estas no Eco-Resort? “

“Demais! Muito bom. Vais adorar os nossos quartos tem jacuzzi e tudo!”

Festival-Baloes-Quinta-Grande-7

“Voaste de balão? “

“Não o tempo não permitiu, depois conto-te, despacha-te o Night Glow está quase a começar, vamos sair agora do Eco-Resort

Comecei a acelerar o passo, ainda tinha de levantar o carro na rent-a-car de referência da ilhas dos Açores, a Ilha Verde. Queria chegar a tempo do Night Glow, estava curioso para ver um evento nocturno de balões!

Ao chegar ao balcão da Ilha Verde Rent-a-car já o meu telefone anunciava uma mensagem da organização:
Estamos a sua espera no espectáculo Light Glow, e como já chega depois do jantar providenciamos um “late meal”, no Eco-Resort para depois do espectáculo.
Era a nossa cicerone, a Mafalda Soares. Espectáculo! Além de um belo evento temos uma super organização!

Chego ao balcão da Ilha Verde e fui despachado rapidamente, muito pouco usual nestas coisas. E acreditem assinei todas aquelas papeladas.
Chego ao parque e deparo-me com um Ford Focus Sation Wagon, novo em folha! Que belo carro a lembrar os traços do Jaguar.

“Nem precisa ver os riscos, né? Está novinho em folha! “ dizia-me a simpática colaboradora da Ilha Verde, como forma de apresentação.

Demos os dois a voltinha do costume de inspecção, e lá fui eu todo estarrecido (ou como dizem os meus amigos açorianos : Bela máquina, estás-te consolando!) para o ‘Night Glow’

Passou-se num estádio de futebol com um ligeiro orvalho, e com apresentação do Fernando Alvim. Ainda tivemos direito a uma performance de violino dada pelo Presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio,  um dos maiores concelhos da Ilha e onde decorria o evento.

Festival-Baloes-Quinta-Grande-10

Festival-Baloes-Quinta-Grande-13

Como estava vento os balões não se ergueram, ficamos pelo calor e iluminação deste espectáculo alimentados pela Rubi Gás. Impressionante como aquelas bocas cospem fogo!

Chegamos ao  Santa Barbara Eco – Beach – Resort !

LATITUDE: 37°48’52.78”N : LONGITUDE: 25°33’3.23”W

Mesmo à noite deu para perceber toda a  sua envolvência. O Eco-Beach-Resort está aninhado entre a serra e o mar oferecendo as melhores experiências dos dois mundos mágicos açorianos, entre a contemplação da montanha que abriga a Lagoa do Fogo e a praia com mais de um quilómetro de areia.
Quartos enormes, com detalhes e soluções arquitectónicas de fusão entre ecológico e movimento urbano, bem confortáveis, de luxo, mas o melhor? Chegar ao quarto e assim que abri a janela fui derrubado pelo som das ondas do  mar que banhavam a larga extensão de areia, ali mesmo ao lado ! “Priceless”.
Amanhã é dia de voar de balão, no segundo dia desta aventura.

 



banner-promocao-750x120-25062015

Sobre os Açores

Os Açores são um arquipélago que, embora situado precisamente sobre a Dorsal Média Atlântica, devido à sua proximidade com o continente europeu e à sua integração política na República Portuguesa e na União Europeia, é geralmente englobado na Europa.

O arquipélago situa-se no nordeste do Oceano Atlântico entre os 36º e os 43º de latitude Norte e os 25º e os 31º de longitude Oeste. Os territórios mais próximos são a Península Ibérica, a cerca de 2,000 km a leste, a Ilha da Madeira a 1,200 km a sueste, a Nova Escócia a 2.300 km a noroeste e a Bermuda a 3.500 km a sudoeste. Integra a região bio-geográfica da Macaronésia.

Prémios e reconhecimentos

Os Açores venceram o ‘Quality Cost Gold Award 2013’, prémio internacional que distingue a qualidade ambiental costeira para um turismo sustentável. Dos mil candidatos, o júri seleccionou 100 destinos, tendo o arquipélago obtido a melhor classificação. Este é o quarto ano consecutivo que vence este galardão.

Os Açores foram reconhecidos pela ‘National Geographic Traveler’ como uma das 50 viagens a fazer em 2012. Segundo a jornalista Margaret Loftus, os Açores são um local único, situado no meio do Oceano Atlântico, onde oferecem a quem os visita bonitas cascatas, vulcões extintos, aves endémicas como o Priolo. Um destino a ser visitado, recomenda o’ National Geographic’.

2 Comments

  1. Com todo o respeito pelo vosso trabalho, escrever… sim, escrever, que os Açores são a meio caminho entre Portugal e o Brasil, das duas uma:
    Ou revela manifesta ignorância geográfica ou, quem sabe, inicia toda uma nova abordagem à dinâmica da tectónica de placas.
    Cumprimentos.

    • admin

      Caro Luis.

      Obrigado pela sua participação e reparo. Tem toda a razão no que aponta a este texto escrito por mim. Se traçarmos uma rota directa com um vector de Portugal ao Brasil,as Ilhas Acorianas não aparecem em parte nenhuma da rota.
      Disto isto, alerto para o facto deste texto não ser uma peça jornalística, como são os artigos do NewsAvia.
      Está na secção dos blogs que no permite ser um pouco mais criativos. Na minha mente traçei um vector desde Lisboa até a Ilha de S.Miguel, e depois outro desta bela ilha açoriana direto a terras de Vera Cruz. Um forte abraço e bons voos!

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica