Bem-vindo, !|Sair

Tekever inaugura polo industrial em Ponte de Sor


A empresa tecnológica portuguesa Tekever inaugurou nesta sexta-feira, dia 28 de abril, o Polo Industrial no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, destinado ao desenvolvimento, produção e testes de drones (aviões não tripulados) de grandes dimensões. A inauguração contou com a presença do primeiro-ministro António Costa.

Apesar de só agora inaugurado, o Polo Industrial da Tekever já produziu modelos do ‘AR5 Life Ray Evolution’, uma aeronave de grande envergadura com 430 centímetros de comprimento e 150 quilogramas de peso, usada para missões de busca e salvamento, vigilância e patrulha marítima.

“O AR5 é um equipamento que já tem uma velocidade de cruzeiro interessante, está projetado acima de tudo para ter uma grande capacidade de autonomia para voar 10/12 horas e, acima de tudo, de carregar muitos sensores, câmaras e radares para que quando esteja a fazer uma missão a 300/400 quilómetros da costa, consiga tomar decisões se há ou não um navio em perigo, de gerar alertas, para conseguir dar apoio às autoridades”, disse o presidente da Tekever, Pedro Sinoga.

Já o primeiro-ministro, António Costa, não poupou elogios à inovação e qualificação da empresa tecnológica, com capital 100% português, reforçando que este avião não tripulado, construído em Ponte de Sor, “já não é um protótipo”. “É já um avião que faz parte de um concurso internacional que a Tekever ganhou para servir a Agência Europeia de Segurança Marítima, com sede em Lisboa, e que gere a partir da capital portuguesa a segurança marítima de toda a União Europeia”, disse o primeiro-ministro.

A Tekever nasceu em 2001 por iniciativa de engenheiros de informática e computação. Com mais de 80% do negócio direcionado para fora de Portugal, a empresa com capitais 100% portugueses tem vindo a investir tanto na área aeronáutica como aeroespacial, estando a fornecer tecnologia para voar no espaço.

Sobre a escolha de Ponte de Sor, para a criação do Polo Industrial de nova geração 4.0, Pedro Sinoga referiu que a mesma recaiu devido às instalações e capacidade da pista do Aeródromo Municipal.

Atualmente, o novo centro conta com 30 trabalhadores. No entanto, o objetivo é que esse número aumente para 70 postos de trabalho criados, até ao final do ano.

Com os olhos postos no futuro, o presidente da Tekever revela que está em fase de projeto, o desenvolvimento de equipamentos maiores que o ‘AR5 Evolution’, com configurações multimotores.

Para além disso, Pedro Sinoga reforçou ainda que a Tekever está a ter muita procura a nível de clientes para a classe de modelos AR5.

“A vertente civil de operação deste tipo de equipamentos é um mercado que está a crescer muito e nós em Portugal temos tido a sorte e capacidade de estar na linha da frente. Daí estarmos muito bem posicionados para conseguir abraçar este mercado que está agora emergente”, referiu Pedro Sinoga.

Até ao final do próximo ano, espera-se que o investimento global da empresa de tecnologia ronde os 15 milhões de euros.

 

 

  • Texto e fotos © Ana Vanessa Gil


“Como

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica