Bem-vindo, !|Sair

A310-300 da SATA Internacional parado há 12 dias em Toronto por suposta avaria

O Airbus A310-300 da SATA Internacional, matrícula CS-TGV, está estacionado desde o passado dia 16 de Junho no Aeroporto Internacional Lester B. Pearson, confirmou o ‘NewsAvia’ junto de fontes ligadas ao aeroporto da capital da província do Ontário, que não confirmam, contudo, a razão porque a aeronave da companhia açoriana está parada há praticamente 12 dias em território canadiano.

Este avião realizou no passado dia 16 de Junho o voo S4236 que saiu de Oakland, na Califórnia (EUA) com destino ao Aeroporto das Lajes, na ilha Terceira. Na escala em Toronto, para reabastecimento da aeronave, foi detectada uma avaria, tendo sido desembarcado os cerca de 200 passageiros (e respectivas bagagens) que só lograram continuar viagem no dia seguinte para a ilha açoriana, questão que foi amplamente noticiada pela televisão e rádio regionais nos Açores.

Fontes ligadas ao sector aeronáutico em Portugal falam de que o aparelho continua avariado e que aguarda que a reparação esteja concluída para retomar os voos. O ‘NewsAvia’ procurou confirmar esta informação junto da companhia, em Ponta Delgada, nos Açores. Depois de nos encaminharem para o novo responsável pelas Relações Públicas do grupo aéreo, Luís Filipe Cabral, não conseguimos obter qualquer resposta em tempo útil, à questão que colocámos à companhia por correio electrónico na sexta-feira ao princípio da tarde, embora tenhamos a certeza de que a mensagem foi lida.

As avarias nos aviões A-310 têm sido recorrentes nos últimos tempos, o que tem obrigado a companhia açoriana a contratar diversos fretamentos, nomeadamente à EuroAtlantic Airways, cujos aviões, nas últimas semanas, têm se tornado uma presença habitual nos aeroportos açorianos.

O ‘NewsAvia’ sabe que neste momento a companhia está a proceder a uma profunda remodelação na sua estrutura, o que acontece depois da tomada de posse de Luís Parreirão, nas funções de presidente da SATA, estando também sobre a mesa a questão da renovação da frota de longo curso, uma questão que terá de envolver o accionista que é o Governo Regional dos Açores. Há cerca de três anos falou-se bastante na possibilidade da companhia adquirir aviões Airbus A330, mas parece não ter passado de uma ideia alimentada por alguns administradores. Depois, há cerca de um ano, as preferências parece que foram mudando para a construtora Boeing. Contudo, e na verdade, nada haverá de concreto. O certo é que para garantir a continuidade e sustentabilidade do negócio da SATA Internacional nomeadamente nas rotas da América do Norte, onde a companhia ganhou clientela e onde há ainda muito mercado a explorar, a SATA terá de decidir-se rapidamente pela renovação da sua frota de longo curso.

 

  • Na imagem o Airbus A310-300 da SATA Internacional CS-TGV. Foto da autoria de Bekun/Açores.net

1 Comments

  1. No que diz respeito ao artigo em epígrafe, quero deixar alguns comentários sobre a péssima atitude e imagem que a SATA tem deixado na ilha Terceira:

    1. Os passageiros do voo que ficou retido em Toronto, não retomaram a viagem para a Terceira no dia seguinte, mas sim 3 dias mais tarde, chegaram no dia 19 de Junho, véspera da data de abertura das Festas Sanjoaninas;

    2. Os tais 767 da euroatlantic, a operarem para a SATA, em aeroportos açorianos, leia-se apenas em Ponta Delgada, exclusivamente. A SATA nem sequer foi capaz de colocar uma aeronave destas a proteger os passageiros que ficaram retidos em Toronto! Não senhor, preferiu deixá-los lá ficar três dias…será que se o destino fosse Ponta Delgada tal atitude se teria mantido? Por alguma razão o representante das comunidades emigrantes no estado de Rhode Island, Vitor Santos, veio a público afirmar que a partir de 2015, SATA não muito obrigado…

    3. A empresa encontra-se em conflito com os trabalhadores de terra da Terceira, filiados no Sintac, que estão fartos de fazer greve, pugnando justamente pelas mesmas condições de trabalho que os restantes camaradas. Continua sistematicamente a ignorar as suas reivindicações e…as greves poderão continuar com os consequentes prejuízos para a economia da Terceira…

    Este o lindo estado que por terras da Terceira se vai passando, parecendo-nos que esta empresa usa a filosofia de dois pesos duas medidas.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica