Bem-vindo, !|Sair

A320 da Azores Airlines sofre incidente em Lisboa

 width=

Um princípio de incêndio num trem de aterragem de um avião Airbus A320 da companhia aérea portuguesa Azores Airlines ( SATA Internacional) obrigou na manhã desta segunda-feira, dia 27 de junho, à evacuação dos passageiros e tripulantes da aeronave, no momento em que tinha acabado de estacionar no Aeroporto Internacional Humberto Delgado, em Lisboa, no final do voo S4220 proveniente do Aeroporto Internacional João Paulo II, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, na Região Autónoma dos Açores.

Segundo um porta-voz da companhia aérea o foco de incêndio foi prontamente atacado pelos bombeiros do aeroporto da capital portuguesa e os passageiros, que, por medida de precaução, saíram pelas mangas de emergência da parte de trás do avião, não sofreram quaisquer ferimentos.

“Depois da aeronave estacionada, e quando os passageiros desembarcavam pela porta da frente, foi detetado um pequeno incêndio no hidráulico do trem [de aterragem]”, explicou António Portugal, porta-voz do Grupo SATA, em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, acrescentando que o fogo foi “prontamente apagado pelos bombeiros”.

António Portugal confirmou que, “por razões de segurança”, foram acionadas as mangas nas portas traseiras do avião, que transportou 165 passageiros dos Açores, tendo chegado à capital portuguesa às 11h45.

O avião envolvido no incidente é o A320 matrícula CS-TKK, batizado com o nome ‘Corvo’. O aparelho foi entregue aos cuidados dos técnicos de manutenção da companhia, que inspecionaram o trem avariado e determinaram a extensão dos eventuais estragos.

O avião deveria ter saído de Lisboa, ainda na manhã desta segunda-feira para a ilha Terceira (Aeroporto das Lajes) fazendo o voo S4135, com partida prevista para as 12h40. Contudo, dado o problema técnico este voo foi atrasado, tendo sido feito pelo A320 CS-TKQ que saiu de Lisboa ao fim da tarde com cerca de sete horas de atraso. O tráfego está normalizado, não obstante o imprevisto incidente.

António Portugal referiu à Lusa que a “explicação [para a situação] só será dada tecnicamente depois de analisadas as causas”.

 

  • Na imagem vê-se o avião com as cores da SATA Internacional, com uma das mangas de saída de emergência ainda armada, estacionado no Aeroporto Internacional Humberto Delgado, em Lisboa. Foto: João Palma Costa.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica