A320 da LATAM sofre diversas avarias ao atravessar tempestade na América do Sul

Um avião Airbus A320 da LATAM Airlines sofreu diversas avarias na noite desta quarta-feira, dia 26 de outubro, quando realizava um voo de passageiros entre o Aeroporto de Santiago do Chile e o Aeroporto de Assunção, no Paraguai, tendo-se vivido a bordo situações consideradas angustiantes, pela maioria dos ocupantes da aeronave que atravessou uma tempestade.

Às redes sociais, nomeadamente ao Facebook e ao Twitter, começaram a chegar na tarde desta quinta-feira, dia 27, vídeos que mostram o alvoroço e o pânico que se estabeleceu a bordo, quando a aeronave terá atravessado uma zona com muito gelo, chuva torrencial e muita trovoada.

 

Por enquanto, há poucos elementos concretos, em termos oficiais, sobre a ocorrência. Na imprensa chilena e paraguaia existem imensos relatos e notícias, cada um à sua maneira, criando cenários para vários gostos, como sempre acontece nestes momentos, após viagens mais turbulentas ou agitadas.

O avião terá divergido, após a partida de Santiago, para o Aeroporto de Foz do Iguaçú, no sul do Brasil, e só depois quando retomou a viagem para Assunção é que terá sido atingido pela tempestade.

Os efeitos estão bem à vista nas imagens que publicamos e noutras que, certamente, os nossos leitores poderão encontrar nas redes sociais.

A LATAM Airlines abriu um inquérito aos acontecimentos, assim como a Direção-Geral de Aviação Civil do Paraguai nomeou uma comissão de inquérito para averiguar o que terá acontecido e para apurar a razão pela qual, perante a perspectiva de tão grande temporal, os pilotos resolveram retomar a viagem para Assunção, um facto que está a ser um dos pontos altos da discussão nas televisões da América do Sul. Em sentido contrário, e é facto para valorizar, há muitos passageiros a destacar o trabalho e a calma do comandante  e do co-piloto da aeronave, que acompanharam com regularidade o voo, falando sobre o que estava a acontecer, numa tentativa de acalmar os passageiros. Mas na imprensa nacional do Paraguai e pela voz das autoridades aeroportuárias, o comandante e os serviços de controlo aéreo são acusados de irresponsabilidade.

Fontes aeroportuárias disseram a um canal televisivo paraguaio que o avião perdeu a proteção do radar, instalado no nariz do avião (soltou-se em voo), sofreu quebra dos dois párabrisas principais dianteiros e ficou sem um motor, além de danos importantes na fuselagem e nos sistemas de navegação. Felizmente não há feridos entre os ocupantes, tendo alguns passageiros sido atendidos por equipas médicas no aeroporto, nomeadamente os mais assustados e que apresentavam sintomas de exaustão.

  • Fotos © Twitter

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica