A321 da British com 200 passageiros aterra com fumo na cabina em Valência

Um avião Airbus A321 da British Airways, matrícula G-MEDN, foi evacuado na tarde desta segunda-feira, dia 5 de agosto, logo após a aterragem no Aeroporto de Valência, na costa leste da Espanha, devido ao intenso fumo que encheu a cabina da aeronave nos últimos dez minutos de viagem, tornando o ar cada vez mais irrespirável.

Segundo fontes aeroportuárias e do Governo da Comunidade Autónoma de Valência, o comandante do avião quando estava a fazer a aproximação à pista, cerca de 10 minutos antes da hora estimada para a aterragem, lançou um alerta de que tinha indicação de fogo num dos motores do aparelho e que a cabina estava a ser invadida por fumo. Foi dada prioridade para o pouso e alertados os bombeiros para a situação.

A bordo do avião era intenso o fumo e o ambiente tornava-se irrespirável.

Contudo, logo que o avião pousou não se verificaram sinais de fogo nos motores, tendo a tripulação da aeronave acionado as mangas de emergência para a imediata evacuação do avião, já que era muito intenso o fumo que estava na cabina.

Os cerca de 200 passageiros que vinham a bordo saíram pelas rampas das mangas insufláveis, ajudados pela tripulação e pelos bombeiros no solo. Registaram-se ferimentos leves em cerca de duas dezenas de passageiros, tendo três deles sido assistidos em hospitais da cidade a escoriações. A British Airways em nota publicada nas redes sociais informou que todos os passageiros e tripulantes tinham desembarcado e que estavam a ser assistidos por pessoal da companhia no aeroporto valenciano.

O voo BA422 partiu de Londres/Heathrow pelas 15h48 locais, tendo aterrado em Valência uma hora e 56 minutos depois. O voo decorreu normalmente até aos dez minutos finais em que o avião foi invadido pelo fumo, vindo provavelmente de um dos motores, através do sistema de ventilação de bordo. Os passageiros reclamaram do facto das máscaras de oxigénio não terem caído para assegurar oxigénio aos ocupantes. A companhia não justificou. Contudo, admite-se que por uma questão de precaução o sistema de distribuição de oxigénio não foi acionado, dada a suspeita de haver fogo num dos motores. A bordo viajavam muitos casais com crianças e bebés que se deslocavam de férias para a Espanha.

O avião Airbus A321 envolvido no incidente (MSN 3512) começou a voar em maio de 2008 ao serviço de uma outra companhia britânica a British Midland, antes de integrar a frota da British Airways.

 

  • Fotos © Twitter/Lucy Brown

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica