A340 da Hi Fly vai à China buscar equipamentos médicos para Portugal

A companhia aérea portuguesa Hi Fly anunciou nesta quinta-feira, dia 19 de março, que vai descolar de Beja, na sexta-feira, dia 20, um avião Airbus A340 em direção ao Aeroporto de Guangzhou, na China, onde carregará cerca de 30 toneladas de equipamentos médicos essenciais para a luta contra a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Um comunicada da empresa informa que a Hi Fly foi a primeira companhia aérea a responder positivamente para ajudar na crise provocada pela doença, aprontando um avião da sua frota, estacionado em Beja, no sul de Portugal, para um voo de emergência para a China para transportar máscaras, óculos, roupas, testes de diagnóstico, ventiladores e outras peças de equipamentos médicos tão necessários, já em falta em Portugal e noutros países europeus.

O avião da Hi Fly, que pode transportar cerca de 30 toneladas de suprimentos essenciais, regressará a Portugal na manhã do domingo, dia 22 de março, com aterragem prevista para o Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Para garantir que o voo fosse realizado, a Hi Fly recusou todos os lucros da missão e também, através de seu parceiro filantrópico Fundação Mirpuri, fez uma doação de 100.000 euros para contribuir nos custos da missão.

A propósito deste voo, o fundador e presidente da Hi Fly e da Fundação Mirpuri, Paulo Mirpuri, afirmou: “A nossa intenção é apenas ajudar o povo de Portugal a ultrapassar esta batalha difícil contra esse vírus preocupante”.

“Estamos gratos às nossas tripulações aéreas que empreenderam essa tarefa desafiadora, por ajudar nesta missão de transporte de equipamentos médicos muito necessários”, acrescentou Paulo Mirpuri.

 

  • Mais notícias sobre a pandemia do Novo Coronavírus/Covid-19 – LINK

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica