Bem-vindo, !|Sair

Aeroporto de Lisboa movimentou em Agosto quase dois milhões de passageiros

O Aeroporto Internacional de Lisboa registou no mês de Agosto deste ano um movimento de 1,734 milhões de passageiros de voos internacionais, com um aumento em 17%, suportado pela subida de 16,1% nas ligações com outros países da União Europeia (UE) e alavancado por aumentos acima de 20% nas ligações com a América do Norte, América Central e Médio Oriente.

Dados a que o PressTUR teve acesso indicam que Lisboa ficou em Agosto ‘à beira’ dos dois milhões de passageiros, com 1,966 milhões, acima do mês homólogo de 2013 em 15,2% ou 259,5 mil, pelo aumento de 251,4 mil em voos internacionais e um incremento de oito mil em voos domésticos (+3,6%, para 232,6 mil.

Entre os voos internacionais, principal impulso para o crescimento foi o aumento em 16,1% ou 194 mil nos voos de e par outros países da UE, que somaram 1,399 milhões ou 71,1% do total de passageiros do mês, +0,55 pontos que há um ano.

A atenuar este crescimento esteve o movimento de passageiros de e para outros países europeus, que ainda assim tiveram um aumento a dois dígitos, em 10,3% ou cerca de 13,6 mil, para 146 mil, bem como as ligações intercontinentais, de novo embora também estas rotas tivessem um crescimento a dois dígitos, em 13,8% ou 51,1 mil, para 421,6 mil, o que equivaleu a 21,4% do tráfego total, em baixa de 0,3 pontos.

Os dados a que o PressTUR teve acesso mostram que o crescimento em 13,8% nos voos intercontinentais foi ‘alavancado’ pela América do Norte, com um aumento em 20,4% ou 13,7 mil, para 81,1 mil, pela América Central, com +34,5% ou mais 3,1 mil, para 12,1 mil, e Médio Oriente, com +24,7% ou mais 5,3 mil, para 26,9 mil.

Porém, também as ligações com as outras regiões, que até são as que têm mais tráfego, tiveram aumentos a dois dígitos em Agosto, em 10% ou 14,6 mil nas rotas da América do Sul, para 160,7 mil, e em 11,4% ou 14,4 mil nas rotas de África, para 140,8 mil.

No caso da América do Sul, esse aumento resultou de um incremento em 6,2% nas ligações com o Brasil, para 147,4 mil, em 15,9% nos voos da Venezuela, para 8,3 mil, e em mais de 200% nas ligações com outras origens/destinos, que só pode ser a Colômbia, pelo lançamento pela TAP da rota Bogotá, com 4,9 mil passageiros.

No caso de África, o aumento a dois dígitos é suportado num incremento em 6,5% nas ligações com Angola, principal origem/destino, com 47,7 mil passageiros, e ‘alavancado’ pelos crescimentos a dois dígitos nas outras duas origens/destinos mais importantes, Cabo Verde, com +22,9%, para 31,5 mil, e Marrocos, com +28,4%, para 21,9 mil.

Contribuíram ainda para o aumento a dois dígitos as ligações com a Tunísia, com +103,1%, para 7,1 mil, e Argélia, com +92%, para 2,6 mil, que, juntamente com os aumentos em 2,1% nos voos do Senegal, para 9,4 mil, e em 4,7% nos voos do Mali, para 3,1 mil, pelo menos ajudaram a anular as quebras nos voos para Moçambique, em 13%, para 8,6 mil, e para São Tomé, em 11,7%, para 3,9 mil.

O aumento em 24,7% do número de passageiros de e para o Médio Oriente reflecte, por sua vez, o aumento em 22,2% nas ligações com os Emirados Árabes Unidos (Dubai), para 23,3 mil, a que se soma um aumento em 43% nos voos de e para Israel, para 3,6 mil.

O crescimento em 20,4% nas ligações com a América do Norte deve-se a aumentos em 10,3% nos voos de e para os Estados Unidos, para 58 mil, e em 56,8% nas ligações com o Canadá, para 23 mil.

Em relação á América Central, o crescimento assentou nos charters de Cuba, com 2,2 mil passageiros, e no início dos voos da TAP para o Panamá, indicados como “outros”, com 2,1 mil, que compensaram a estagnação na República Dominicana (cinco mil) e os decréscimos em 0,6% da Jamaica, para 879, e em 39,1% do México, para 1,9 mil.

Em relação à “outra Europa” (países que não integram a União Europeia, os maiores contributos para o aumento a dois dígitos (+10,3%) veio dos aumentos em 65,6% nas ligações com a Turquia, para 14,7 mil, 28,1% nas rotas da Noruega, para 13,8 mil, em 15,9% com a Rússia, para 11,7 mil, bem como início dos voos da TAP para a Sérvia (aumento superior a 200%, para dois mil).

Contribuíram ‘modestamente’ o aumento em 0,6% nos voos da Suíça, para 98,3 mil, e em 2,2% nas ligações com a Ucrânia, para 4,3 mil, bem como o incremento em 50,7% nas ligações com a República da Moldávia, para 1,1 mil.

 

  • Fonte: Portal de notícias de turismo e viagens PressTUR, parceiro editorial do NewsAvia em Portugal

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica