Bem-vindo, !|Sair

Aeroportos portugueses registam boas taxas de crescimento em 2019

Os dez aeroportos portugueses que estão concessionados à ANA/Vinci registaram no primeiro trimestre deste ano um aumento médio total de 6,2% no número de passageiros quando comparado com igual número de 2018. O número de movimentos, em iguais circunstâncias, também é positivo, com uma média total de crescimento de 3,2 por cento (86.547 contra 83.873 em igual período de 2018).

Os indicadores são positivos em todos os sectores da atividade – movimentos, passageiros, carga e correio –, num trimestre que continua a ser marcado por um assinalável crescimento nos números de passageiros e de aviões, mesmo em Lisboa, onde, no ano passado, já se receava que não havia mais espaço para crescer.

No total do trimestre deste ano o número de passageiros no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, subiu 4,1%, para 6,2 milhões, contra o seis milhões de igual intervalo em 2018. O número de voos também subiu um por cento de 46.975 para 47.442 aviões movimentados.

O maior aumento de passageiros, na comparação com os três primeiros meses do ano passado, verificou-se no Aeroporto de Faro, no Algarve, onde há uma subida de 12,2% (de 902.736 para 1.013.205). No Aeroporto Francisco Carneiro, no Porto, há uma subida de 9,5% (de 2.381.271 para 2.607.005) e no Aeroporto da Horta, na ilha açoriana do Faial, também um crescimento assinalável de 10,2% (de 35.805 para 39.474).

Nos Aeroportos da Madeira (ilhas da Madeira e do Porto Santo), o crescimento médio geral de passageiros é de 4,3%, com o Porto Santo a crescer mais, mas com ambas as estruturas a obterem aumentos em relação ao ano anterior. A Madeira recebeu no primeiro trimestre de 2019 mais 4,1% de passageiros (de 680.856 para 709.017) e o Porto Santo cresceu 8,3% (de 20.715 para 22.433).

Nos quatro aeroportos dos Açores, que estão concessionados à ANA/Vinci há um crescimento médio de 6,7% no número de passageiros no primeiro trimestre de 2019, comparado com o mesmo período de 2018. O Aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel cresceu 6,5% (de 331.262 para 339.006), o da Horta cresceu 10,2% (conforme números atrás referidos), o de Santa Maria 4,6% (de 19.312 para 20.201), o das Flores 5,3% (de 8.314 para 8.756).

Sem expressão comercial, em termos de voos com passageiros, continua o Aeroporto de Beja, no Alentejo, agora transformado em placa de estacionamento para aviões de grande porte das companhias aéreas portuguesas, nomeadamente as que se dedicam ao negócio de aluguer de aeronaves em ACMI, com maior expressão para a Hi Fly e a Euro Atlantic Airways.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica