Air France encomenda 60 aviões A220-300 e despede-se dos A380 em 2022

O Conselho de Administração do grupo Air France-KLM aprovou nesta terça-feira, dia 30 de julho, a encomenda de 60 aviões novos Airbus A220-300, sendo 30 em encomenda firme e 30 com direitos de aquisição, para a substituição gradual da frota de aviões A318 e A319 da Air France. O primeiro avião deverá ser recebido em setembro de 2021. A Airbus já anunciou que o memorando de entendimento para a aquisição das novas aeronaves foi assinado no corrente mês de julho.

O grupo decidiu também retirar da frota, em 2022, os 10 aviões Airbus A380, que integram a frota da companhia francesa, estando presentemente em estudo qual o tipo de avião de nova geração que irá substituir o ‘Super Jumbo’ que continua a ser utilizados em voos intercontinentais.

Estas duas importantes decisões foram tomadas na reunião do Conselho de Administração do grupo franco-holandês e “reflete o foco do grupo na simplificação da sua frota”, destaca um comunicado distribuído ao fim da tarde.

Os novos Airbus A220-300, que consomem menos 20% de combustível do que aviões de capacidade semelhante é também apresentado como provocando metade do ruído do que os aparelhos hoje utilizados no pequeno e médio cursos. Terão capacidade para 149 passageiros e uma autonomia de voo de 2.300 milhas náuticas. Apresentarão também bagageiras maiores e WiFi a bordo.

Contudo, uma das decisões mais polémicas desta reunião magna do grupo Air France-KLM, se bem que esperada, é o phase-out de todos os A380, avião de grande capacidade, mas com quatro motores, muito difícil de rentabilizar, se os voos não estiverem cheios de passageiros e de carga. Hoje, um A380 consome mais entre 20 a 25% de combustível por passageiro do que os aviões concorrentes em linhas intercontinentais e as emissões de CO2 são, naturalmente, maiores. Por outro lado, assinala o comunicado da Air France-KLM, o facto da Airbus já ter declarado o final da produção e encerramento da respectiva linha de montagem neste ano, contribui para o desfecho anunciado.

A Air France já tinha anunciado que iria retirar três dos dez aviões que tem na frota. Hoje veio a decisão fatal à continuidade destes aviões na companhia francesa. Sairão os restantes sete também até 2022, sendo cinco propriedade da empresa e três alugados a empresas internacionais de leasing.

 

Benjamin Smith, presidente executivo do Grupo Air France-KLM diz no comunicado que todas as decisões tomadas nesta terça-feira, dia 30 de julho, estão suportadas no plano estratégico de reestruturação e renovação da frota das companhias do grupo. Seguem-se a recentes encomendas de aviões Airbus A350 XWB e Boeing 787 Dreamliner que foram feitas pelas duas principais companhias do grupo e que estão a ser recebidos desde há alguns meses.

O Grupo Air France-KLM opera uma frota conjunta de 541 aviões de passageiros e carga, distribuídos pelas três marcas: Air France, KLM e Transavia. Voam para 318 destinos em todo o mundo. No ano passado transportaram 100 milhões de passageiros.

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica