Air New Zealand escolhe B787-10 para reforço da frota de longo curso

A Air New Zealand anunciou que vai comprar oito aeronaves Boeing 787-10 Dreamliner com motores GEnx-1B da General Electric Aviation para as suas rotas de longo curso, um negócio avaliado em cerca de 2,7 mil milhões (bilhões no Brasil) de dólares norte-americanos.

Um comunicado da companhia neozelandesa refere que foi negociado entre as partes um substancial desconto e que os preços não serão divulgados.

A primeira das oito aeronaves chegará à Nova Zelândia no final do ano de 2022. Juntas, quando em total funcionamento, em 2027, representarão uma poupança de cerca de 190.000 toneladas de carbono por ano.

A Air New Zealand opera atualmente uma frota de 13 aviões 787-9 Dreamliners, que o presidente-executivo Christopher Luxon diz ter provado ser a aeronave perfeita para o foco da companhia aérea na zona do Pacífico.

“O Boeing 787-10 é mais comprido e mais eficiente em termos de combustível. No entanto, o que mudou o jogo para nós foi que, trabalhando de perto com a Boeing, garantimos que o 787-10 atende às nossas necessidades de rede, incluindo a capacidade de voar em missões semelhantes à nossa atual frota de Boeing 777-200”, considera Christopher Luxon.

Além dos oito pedidos firmes agora anunciados, o acordo inclui opções para aumentar o número de aeronaves de oito para até 20. A companhia também negociou direitos de substituição que permitem a mudança das aeronaves 787-10 para a menor 787-9, ou para uma combinação dos dois modelos se houver necessidade de flexibilidade futura da frota e da rede. O cronograma de entrega também pode ser atrasado ou acelerado de acordo com a demanda do mercado.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica