Bem-vindo, !|Sair

ANA vai gastar até 5% da sua receita no Plano de Incentivos às companhias aéreas

A ANA Aeroportos de Portugal apresentou nesta terça-feira, 3 de Março, no Aeroporto de Lisboa, um novo Plano de Incentivos para companhias aéreas, que tem em vista a promoção e crescimento do tráfego de passageiros nos aeroportos nacionais.

O novo programa apoiará de forma sustentada as companhias aéreas nacionais e estrangeiras que contribuam para o crescimento do tráfego e desenvolvimento da rede de destinos nos aeroportos que são hoje geridos pela ANA no Continente e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

No final da execução do plano, hoje apresentado oficialmente à comunicação social, na presença do Secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, e de representantes das companhias aéreas que mantêm delegações em Lisboa, a ANA espera gastar entre 4 a 5 por cento das suas receitas nos próximos quatro anos.

Jorge Ponce de Leão, presidente da ANA, focou que este Plano será executado em paralelo com o que foi assinado com o Turismo de Portugal, na semana passada durante a Bolsa de Turismo de Lisboa, e onde a gestora dos aeroportos nacionais comparticipa com uma verba de um milhão de euros, e que se destina especificamente a cativar novos fluxos de turistas para Portugal.

O responsável pela ANA destacou o fato do plano hoje apresentado ser inédito na sua filosofia, já que pretende redistribuir e apoiar os aeroportos onde há menos movimento, em detrimento até de Lisboa, onde as taxas aeroportuárias têm registado maiores subidas e que não será abrangido por este programa, pois hoje não necessita de mais promoção, e pode com as suas receitas ajudar os restantes. Há uma redistribuição dos benefícios por todas as unidades de negócio, resultado de um trabalho conjunto de gestão entre os parceiros: a concessionária do seu lado, com a experiência da ANA e da Vinci Airports, e das companhias aéreas que operam em Portugal.

“O Plano de Incentivos da ANA é um conjunto de regras flexíveis e adequadas que irão estabilizar o tráfego dos nossos aeroportos”, destacou Jorge Ponce de Leão, na abertura da conferência de apresentação.

A iniciativa que abordaremos em peças seguintes oferece diversas oportunidades às companhias aéreas. Trata-se de um pacote competitivo de apoios, tendo a ANA optado pela criação de um novo sistema de incentivos, claramente vocacionado para apoio à oferta de mais rotas, frequências e lugares.

No comunicado de imprensa distribuído hoje aos jornalistas, a ANA refere que “importa referir que, neste momento, a situação que vivemos é estruturalmente diferente. Para além do clima de incerteza económica, o número de oportunidades para a abertura de novas rotas é menor e para mercados mais desafiantes do ponto de vista do desenvolvimento da procura, quer turística, quer por outras motivações associadas ao outbound”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica