ANAC Brasil apronta nova licitação para concessão do Aeroporto de Viracopos

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil aprovou, nesta semana, os estudos de viabilidade e as minutas do edital e do contrato de relicitação do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no Estado de São Paulo.

Os documentos jurídicos e os Estudos de Viabilidade Técnica Económica e Ambiental (EVTEA) serão submetidos a consulta pública por um período de 45 dias. Está prevista, também, a realização de audiência pública virtual, para apresentação da proposta e para participação de interessados no processo de relicitação.

A relicitação é um procedimento, previsto na Lei no 13.448 de 2017 e regulamentado pelo Decreto nº 9.957 de 2019, que permite a devolução amigável de contratos de parceria nos setores rodoviário, ferroviário e aeroportuário quando a concessionária demonstra não ter capacidade de cumprir as obrigações contratuais ou financeiras assumidas originalmente. Adotando-se esse procedimento, evitam-se os percalços decorrentes de um processo de caducidade, que tende a ser moroso e com possíveis efeitos negativos na prestação de serviço aos usuários da concessão.

Em 19 de março de 2020, a empresa ‘Aeroportos Brasil – Viracopos S.A.’ comunicou à ANAC a adesão de maneira irrevogável e irretratável ao processo de relicitação, que passou pela aprovação da Agência e do Ministério da Infraestrutura, antes de ser submetida à qualificação no Programa de Parcerias de Investimentos – PPI, que ocorreu na 13ª reunião do Conselho do PPI, em junho de 2020. O aditivo ao contrato original foi assinado pela concessionária e pela ANAC em 15 de outubro de 2020.

Após o período de consulta pública, a ANAC irá analisar as contribuições e elaborar a proposta definitiva dos estudos e documentos jurídicos, que serão submetidos à avaliação do Tribunal de Contas da União – TCU . O leilão está previsto para o primeiro semestre de 2022.

 

Novo concessionário terá de construir em Viracopos/Campinas

uma nova pista independente para acolher aviões cargueiros de grande porte

Os estudos da nova concessão preveem investimentos da ordem de 4,2 bilhões (mil milhões na Europa e África) de reais (cerca de 800 milhões de dólares/680 milhões de euros) e incluem a construção de uma nova pista de pouso, paralela à já existente e independente, apta a receber aviões cargueiros de grande porte, além de operações de transporte de passageiros, regulares e não regulares.

 

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica