ATR realiza com sucesso voo de teste com 100% SAF num só motor

O fabricante regional de aeronaves ATR anunciou nesta quinta-feira, dia 3 de fevereiro, que realizou com sucesso uma série de testes de solo e de voo no seu protótipo ATR 72-600, acumulando sete horas de voo com 100% de Combustível de Aviação Sustentável (SAF) num só motor. A aeronave foi alimentada pela Neste MY Sustainable Aviation Fuel™, com combustível produzido a partir de resíduos e matérias-primas residuais 100% renováveis, tais como óleo alimentar usado.

Estes testes fazem parte do processo de certificação SAF a 100% das aeronaves ATR. Em setembro de 2021, a ATR anunciou uma colaboração com a companhia aérea norueguesa Braathens e a Neste para acelerar esta certificação. As três entidades estão a trabalhar em estreita colaboração, visando um voo de demonstração em 2022 numa aeronave ATR da Braathens Regional Airlines. O objetivo é completar o processo de certificação das aeronaves ATR para 100% SAF até 2025.

Os combustíveis de aviação sustentáveis, designados genericamente pela sigla SAF, são um pilar fundamental da estratégia de descarbonização da indústria da aviação, com um impacto imediato na redução das emissões de CO2. Espera-se que um ATR a voar numa rota regional típica com 100% SAF, em ambos os motores, venha a reduzir as emissões de CO2 em 82%.

Stefano Bortoli, presidente executivo da ATR, afirmou: “Como líder do mercado regional, o nosso objetivo é liderar a mudança para a descarbonização. Os ATR 72-600 já emitem menos 40% de CO2 do que os jatos regionais de dimensão semelhante. Assim, os turboélices da ATR são a plataforma ideal para oferecer avanços significativos na redução das emissões de CO2. A realização deste grande marco demonstra que estamos totalmente empenhados em tornar possível a utilização de 100% SAF e ajudar os nossos clientes a cumprir os seus objetivos de fornecer ligações aéreas ainda mais sustentáveis – não em 2035 ou 2050, mas nos próximos anos”.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica