Bem-vindo, !|Sair

ATR42 dos TACV continuam na companhia através de operação de ‘leaseback’

A companhia aérea nacional de Cabo Verde TACV anunciou ontem, na Cidade da Praia, o fim “com sucesso” do processo de venda e ‘leaseback’ dos dois aviões de passageiros ATR 72-500, utilizados nas ligações inter-ilhas, o que ajuda a reduzir, “de imediato, os custos financeiros e de posse” e permite encaixe financeiro para liquidar dívidas.

Em comunicado de imprensa assinado pelo presidente do conselho de administração (PCA) da empresa, João Pereira Silva, e divulgado ontem ao fim da tarde pela agência noticiosa ‘Inforpress’, a transportadora aérea estatal informa que o referido processo foi concluído na última sexta-feira, dia 31 de Outubro.

A reestruturação organizacional e financeira da TACV começou a ser preparada em meados de 2012 e passou a ser posta em prática nos finais de 2013, lê-se no documento, que realça como primeira acção de fundo realizada a devolução de um dos dois aviões Boeing 737-800 da companhia “que gerou poupanças imediatas no valor de, aproximadamente, 400 mil dólares, o equivalente a 34 mil contos cabo-verdianos mensais”.

Em Agosto passado, deu-se a separação dos serviços de assistência em escala (handling), tendo dado origem ao surgimento de uma nova empresa, a CV Handling, recorda o conselho de administração.

Segundo João Pereira Silva, “com a conclusão da venda dos ATR 72, a TACV realiza um encaixe financeiro destinado à liquidação de dívidas referentes às prestações há muito vencidas do empréstimo contraído aquando da compra dos referidos aparelhos, bem como da totalidade das prestações vincendas dos mesmos”.

 

Contenção de custos faz prever exploração positiva em 2014

A venda e o ‘leaseback’ dos dois ATR 72, na sua visão, “vão ter um impacto significativo na vida da empresa que busca a sustentabilidade a par de uma melhor adequação ao mercado e à conjuntura económica”.

Para o conselho de administração, os resultados de 2013 demonstram que a transportadora aérea está a ter “uma forte recuperação financeira, ao conseguir reduzir em mais de 50% os resultados negativos de 2012”.

João Pereira Silva garantiu, por outro lado, que, nos primeiros seis meses deste ano, dados provisórios disponíveis permitem perspectivar que, ao final de 2014, os resultados do exercício serão positivos.

Contudo, “eles não derivam de um aumento substancial das receitas operacionais, mas de entradas extraordinárias e de adequados esforços de redução de despesas”, explicou, ao defender que esses resultados constituem, por isso, a base sobre a qual deverá assentar a expansão das actividades da TACV previstas para ter início em 2015.

A frota dos TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde é agora constituída por um Boeing 757-200 utilizado nas linhas de médio e longo curso para Boston (Estados Unidos da América) e Fortaleza (Brasil) a para alguns destinos europeus, um Boeing 737-800 que está nas linhas europeias e dois ATR72 que fazem as ligações inter-ilhas da República-arquipélago de Cabo Verde e para alguns países africanos mais próximos. Nos últimos meses a companhia tem recorrido, com frequência, ao aluguer de aviões de outras companhias aéreas, nomeadamente portuguesas, para resolver problemas pontuais de falta de equipamentos, em casos de avaria técnica ou atrasos ocasionais devido a condições meteorológicas.

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica