Aviação mundial ‘bateu no fundo’ em abril, confirma relatório da IATA

O transporte aéreo de passageiros caiu 94,3% no mês de abril, de acordo com a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), que indica quebras superiores a 95% em praticamente todo o mundo, à exceção das companhias da Ásia e Pacífico, que têm uma quota mundial de 34,7% e cuja queda média foi de 88,5%.

A informação da IATA evidencia que essa queda média de tráfego (em RPK, do inglês para passageiros x quilómetros voados) de 94,3% foi com quebra em 98,4% em voos internacionais e em 86,9% em voo domésticos, referindo-se aos seis maiores mercados.

Os dados da associação indicam para as companhias europeias, cuja quota de mercado é de 26,8%, que a queda média de tráfego em abril foi de 98,1%, com quebra de 99% em voos internacionais, de que têm a maior quota, com 24%.

As companhias europeias foram mesmo, de acordo com a IATA, as que registaram a queda de tráfego mais forte em voos internacionais, com decréscimo em 99%, a qual acarretou uma quebra da taxa de ocupação dos voos de 58 pontos, para 27,7%.

A IATA indicou ainda que em termos de tráfego total, as companhias europeias tiveram um decréscimo da taxa de ocupação em 53,2 pontos, para 32%, com a qual, no conjunto do primeiro quadrimestre tem um decréscimo de 5,9 pontos, para 76,9%, apesar de ter reduzido a capacidade em 35,8%, porque a quebra da procura elevou-se a 40,4%.

Para os voos internacionais, a IATA indica que a companhias europeias registam no primeiro quadrimestre uma queda do tráfego em 41,6% face a uma redução da capacidade em 37,7%, registando assim uma queda da taxa média de ocupação em 5,2 pontos, para 78,1%.

 

  • Texto publicado pela agência de notícias de viagens e turismo ‘PressTUR

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica