Bem-vindo, !|Sair

Avião da Malaysia choca com bando de patos no Aeroporto de Kathmandu (Nepal) – Comandante não reportou incidente

Um avião da Malaysia Airlines sofreu, na noite da sexta-feira passada, um incidente grave quando aterrava no Aeroporto Internacional de Tribhuvan/Kathmandu, no Nepal. Segundo o portal noticioso ‘kantipur.com’ o aparelho, com 180 passageiros e tripulantes a bordo, escapou por pouco a um acidente. A notícia descreve que no momento em que o avião tocou na pista 02 do aeroporto colidiu com um bando de patos que voava em sentido contrário, que provocou a quebra de vidros e prejuízos diversos ao nível dos reactores, além de visíveis amolgaduras na fuselagem.

O incidente ocorreu pelas 22h45 locais de sexta-feira (menos 5h45 na hora GMT) e não provocou quaisquer acidentes pessoais, tendo o avião aterrado em segurança.

Referem os jornais e portais noticiosos do Nepal e da Malásia que o comandante não reportou de imediato o incidente à torre de controlo do aeroporto. Só algum tempo depois é que a tripulação de um avião da companhia indiana Jet Airways, que aterrou minutos depois, alertou a torre para a existência de vidros quebrados e de cerca de uma dezena de patos mortos ao longo da pista de serviço. O portal nepalês confirmou a ocorrência junto de uma fonte da torre de controlo do aeroporto que preferiu manter o anonimato.

A pista foi inspeccionada, foram removidos os destroços e o tráfego foi retomado cerca de meia hora depois. Os inspectores encontraram ainda mais dois patos mortos na área do aeroporto e manifestaram-se surpreendidos com a quantidade de aves que surgiu no momento do incidente sobre a pista do aeroporto.

Contudo, pilotos que utilizam regularmente aquele aeroporto dizem que é frequente encontrarem aves de maior porte naquela zona, nomeadamente bandos de patos, e recordam que nos últimos anos registaram-se diversos incidentes e acidentes, nos quais estiveram envolvidas aves, com consequências bem mais graves.

O registo, não oficial, de incidentes e acidentes com aves, no aeroporto principal da capital do Nepal, desde 1990 atinge a significativa soma de 75. Um Airbus A300 da Thai Airways em 1996 e um DC-10 da Bangladesh Biman em 2010 escaparam por pouco a acidentes e 19 pessoas morreram na queda de um Dornier da Sita Air, companhia regional do país, que se despenhou naquele aeroporto em Setembro de 2012.

O avião da Malaysia Airlines que sofreu este incidente está retido no Nepal, tendo sido cancelado o voo de regresso a Kuala Lumpur, que deveria ter acontecido depois do período indispensável de escala.

O incidente faz manchete hoje na edição online do jornal The Star de Kuala Lumpur, que também estranha o facto do comandante do avião não ter reportado o incidente à torre de controlo de Kathamandu. Em Kuala Lumpur admite-se que aguardou alguma orientação de responsáveis da companhia, tendo em conta o momento muito sensível que a Malaysia Airlines passa, com um avião desaparecido há mais de duas semanas, e sobre o qual não se conhecem pistas. A bordo seguiam 239 passageiros e tripulantes e efectuava a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim. Deixou de ser visto nos radares, desde a madrugada do dia 8 de Março.

Notícias mais recentes citam um comunicado oficial da autoridade aeroportuária do Nepal que confirma o incidente e refere que os vidros do ‘cockpit’ do Boeing 737-800 da Malaysia Airlines estavam a ser mudados por pessoal especializado. Foi a primeira referência ao tipo de avião envolvido no incidente.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica