Bem-vindo, !|Sair

B737-800 da UTAir sai de pista em Sochi (Rússia) – Oito feridos hospitalizados

A opinião dos Profissionais. #1 Newsletter OUT2018


Um avião Boeing 737-800 ao serviço da companhia russa UTAir, que fazia o voo UT-579, com origem no Aeroporto de Moscovo/Vnukovo, despistou-se na madrugada deste sábado, dia 1 de setembro, quando procedia à manobra de aterragem no Aeroporto Internacional de Sochi, no Mar Negro.

O aparelho terá pousado no meio de uma tempestade, depois de ter tentado uma primeira aterragem que abortou por tal motivo, cerca de 15 minutos antes do incidente que se terá verificado pelas 02h57 locais, segundo referiram fontes aeroportuárias.

A bordo da aeronave, registo VQ-BJI, viajavam 170 pessoas (164 passageiros e seis tripulantes) que abandonaram a aeronave pelas mangas pneumáticas de emergência, já com a ajuda dos socorristas aeroportuários e no momento em que um dos motores do avião estava a arder, um incêndio que foi rapidamente dominado pelos bombeiros aeroportuários. Pelas 03h15 as labaredas já estavam dominadas.

Segundo testemunhas e face aos prejuízos sofridos pela aeronave que são resultado do impacto do aparelho no solo, e consequente despiste para fora da pista de aterragem, percurso que foi travado pela rede de proteção da área de segurança aeroportuária, houve um trabalho muito bem coordenado pelas equipas de resgate. O pânico que se gerou na altura levou a que alguns passageiros tivessem saído pelas janelas de emergência para as asas e daí saltado para o solo.

O número de vítimas é, felizmente, reduzido, atendendo à dimensão dos estragos sofridos pela aeronave. Dos 18 feridos apenas oito foram levados para hospitais da cidade, alguns com traumatismos, nomeadamente três crianças, mas todos estão estabilizados, disse na manhã deste sábado um porta-voz da companhia. Há, infelizmente, a registar uma morte, de um funcionário do aeroporto, que assistiu ao acidente e que, naquele momento de pânico, foi acometido de um ataque cardíaco fulminante.




Funcionários do aeroporto, em Sochi, uma famosa estância balnear no Mar Negro, disseram que o avião pousou sobre um lençol de água, tal era a intensidade da chuva e foi arrastado pelo vento sobre a asa esquerda, cujo motor se incendiou. A saída e salvamento dos passageiros decorreu sob forte temporal e durante o combate ao incêndio, o que mostra de certo modo o cenário perigoso em que trabalharam as equipas de resgate. Contudo, com muito profissionalismo e rapidez, o que garantiu o bom resultado do seu trabalho, que está a ser relevado na manhã deste sábado, através dos canais televisivos russos.

O Ministério para as Situações de Emergência da Rússia já confirmou que as condições meteorológicas na hora do acidente eram muito más e que foi a oportuna intervenção dos bombeiros e das equipas de socorro que conseguiu salvar todos os ocupantes da aeronave, cuja evacuação se fez de forma muito rápida.

O Aeroporto Internacional de Sochi encontra-se encerrado. Equipas de inquérito já estão nomeadas e a trabalhar na investigação dos destroços do aparelho que, aparentemente, tem graves avarias estruturais, além do incêndio ter destruído a asa e o motor do lado esquerdo.

O avião foi entregue primeiro, há cerca de 16 anos, à companhia de baixo custo irlandesa Ryanair, tendo passado depois para a empresa russa Moskva Airlines. O aparelho é propriedade da empresa irlandesa SB Leasing Ireland e estava alugado à UTAir.

 

  • Notícia em desenvolvimento – Última atualização 10h30 UTC




Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica