Binter recupera a sua rede insular em Canárias e os voos para a Península

A Binter, companhia espanhola com sede e base operacional no arquipélago das Canárias, programou um novo aumento dos seus voos com o objectivo de continuar a restabelecer a conectividade, recuperar rotas aéreas e aumentar a procura de passageiros.

A companhia adaptou-se às diferentes situações criadas pela pandemia da covid-19 e colocou nesta semana mais dois aviões ao serviço, o que permite oferecer mais cerca de 40 por cento de lugares por semana na sua atual rede de voos.

Desde o início do corrente mês de março, a Binter tem operado uma média de 135 voos diários e um total de 922 ligações semanais, das quais 876 são feitas para ligar as sete principais ilhas do arquipélago das Canárias.

A Binter Canárias está a operar presentemente com 14 aviões ATR 72-600 que operam 125 voos diários em média.

Para o exterior do arquipélago, a companhia aérea voa para Vigo, Maiorca, Pamplona, Saragoça, Múrcia, Santander, Vitoria-Gasteiz, Astúrias e Jerez de la Frontera, aeroportos espanhóis na Península, que são servidos pela sua frota de aviões Embraer E195-E2. Das rotas internacionais, a Binter só conseguiu, de momento, recuperar as ligações com a ilha da Madeira, de onde também voa para a ilha do Porto Santo, em voos inter-insulares concessionados através de concurso público internacional, dadas as obrigações de serviço público aprovadas por Portugal para a Região Autónoma da Madeira. Voa ainda de Las Palmas de Grã Canária para a Mauritânia, país litoral da costa oeste africana.

Ainda durante o mês de março, e de acordo com um eventual levantamento de restrições às viagens em Espanha e noutros países para onde opera, a Binter poderá retomar outras operações regulares.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica