Cancelamentos e atrasos de voos em Hong Kong não afetaram Macau

A interrupção do funcionamento do Aeroporto Internacional de Hong Kong na última semana, devido a manifestações e protestos políticos, que alteraram a ordem pública no território da ex-colónia britânica, não interferiu no fornecimento de mercadorias na Região Autónoma Especial de Macau. A informação foi dada pela presidente da Direção da Associação da União dos Fornecedores de Macau, Lei Kit Heng ao ‘Jornal do Cidadão’, um portal de notícias que se publica em cantonês no ex-território português do sul da China.

“A maioria das mercadorias que sofreram atrasos de entrega por cancelamento de voos eram essencialmente alimentos frescos e nem todos os voos foram cancelados, o que afectou apenas uma ou duas empresas no território”, disse. Por outro lado, os produtos importados pelos dos fornecedores locais são essencialmente transportados via marítima pelo que o encerramento do aeroporto não afectou este mercado.

Lei Kit Heng acredita ainda que o Governo de Hong Kong tem a capacidade de controlar os tumultos sociais que tem vivido nos últimos meses, antevendo no entanto que em caso de deterioração da situação, as mercadorias possam ser transportadas para Macau através de outras regiões como Shenzhen ou Zhuhai.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica