Colisão entre helicóptero e ultra-leve mata sete pessoas em Itália

Morreram sete pessoas em resultado de uma colisão entre um helicóptero e um avião ultra-leve, no Glaciar Rutor, nos Alpes Italianos, confirmaram neste sábado, dia 26 de janeiro, as brigadas de resgate do Corpo Nacional de Socorro Alpino e Espeleologia (CNSAS, iniciais em italiano) que estiveram no local do acidente.

O acidente ocorreu na sexta-feira, dia 25 de janeiro, pelas 16h00, quando um helicóptero Eurocopter AS 350 B3 Ecureuil (registo I-EDIC), com seis pessoas a bordo, foi surpreendido por um avião ultra-ligeiro Jodel D.104E Mosquetaire IV (matrícula F-PMGV), com três ocupantes, e chocaram no ar a cerca de 3.000 metros de altitude, numa ocasião em que o helicóptero estaria ainda a subir e o avião ultra-leve, pertencente ao Aeroclube de Megeve, uma estância de esqui francesa junto da fronteira com a Itália, estava a descer.

São estes os factos conhecidos. Sobre as razões que terão levado à colisão entre as duas aeronaves pouco foi adiantado. Uma comissão de inquérito já nomeada pelas autoridades italianas e francesas para investigar o que se passou. A maioria dos destroços dos aparelhos e alguns corpos estavam enterrados na neve que continua a cair no local.

O helicóptero pertencia à empresa ‘GMH – Helicopter Services’ e fazia um voo para largar um grupo de quatro heli-esquiadores e um guia alemães. O piloto era italiano e o aparelho tinha descolado de Saint-Christophe, no Vale da Aosta, em Itália.

O avião ultra-leve é apontado como sendo um aparelho de instrução do Aeroclube de Megeve, que estava num voo de treino de alunos pilotos, um suíço e um francês, com um instrutor de nacionalidade italiana aos comandos da aeronave. Há dois sobreviventes de bordo desta aeronave.

 

  • Foto © CNSAS – Corpo Nacional de Socorro Alpino e Espeleologia de Itália.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica