Comandante Bento Pacho fez última viagem na LAM – 43 anos de dedicação

O comandante de linha aérea Bento Pacho fez neste domingo, dia 20 de junho, o seu último voo a bordo de um Boeing 737-700 da LAM – Linhas Aéreas de Moçambique, empresa onde sempre trabalhou.

A companhia, na sua página de Facebook, destaca o acontecimento e diz que o comandante Bento Pacho encerrou “com júbilo a sua longa e briosa carreira, enquanto piloto comercial, justamente na data em que celebra o seu 65º aniversário”.

O voo TM315 iniciou-se no Aeroporto de Pemba, na província de Cabo Delgado, no norte do país, com o avião Boeing 737-700, matrícula C9-BAQ, que aterrou no Aeroporto Internacional de Maputo, capital de Moçambique, pelas 14h10 locais, onde os bombeiros aeroportuários saudaram a última viagem do aviador Bento Pacho com o tradicional arco de água sobre a aeronave no seu percurso para o stand de estacionamento.

Após o desembarque, o comandante Pacho, como é conhecido, foi saudado por diversas entidades, nomeadamente pelo presidente do Conselho de Administração do IACM – Instituto de Aviação Civil de Moçambique, comandante João de Abreu, que procedeu à recolha das insígnias de Navegante Técnico, terminologia pela qual são designados os pilotos. Este momento liderado pela autoridade máxima da aviação civil moçambicana simbolizou o encerramento da carreira do comandante Bento Pacho que contabiliza 28.340 horas de voo, das quais 26.516 foram feitas em aviões da LAM e as restantes na Força Aérea de Moçambique, onde ingressou em 1976.

“A saída do comandante Pacho não nos inquieta, pois ele deixa um legado importante na companhia, na qual ensinou vários colegas também a voar ao longo de 43 anos de carreira”, referiu, na ocasião, João Carlos Pó Jorge, diretor-geral da LAM.

O responsável pela companhia aérea de bandeira moçambicana enalteceu também o facto de, durante a longa jornada na LAM, o comandante agora aposentado ter desenvolvido ações de responsabilidade social, beneficiando comunidades carenciadas do País e da região.

Fotos © LAM – Linhas Aéreas de Moçambique.

Visivelmente emocionado, o comandante Bento Pacho disse que o momento representa uma mistura de alegria e tristeza, uma vez que deixa de fazer o que gosta, devido à idade. “Ainda tenho força para voar, mas continuarei a trabalhar noutros campos da aviação. Agradeço à nação moçambicana que me deu o privilégio de voar dentro dela, aos meus pais, instrutores nacionais e estrangeiros, à LAM e à minha família, que suportou ficar sozinha enquanto eu viajava”, frisou.

Durante a sua longa carreira de piloto-aviador, Bento Pacho sentou-se no cockpit de aviões Boeing 737-200, Boeing 737-300, Fokker 100, Embraer 190, Boeing 737-500 e Boeing 737-700, nas quais chegou à categoria de comandante, para além do McDonnell Douglas DC10 em que foi co-piloto e engenheiro de voo.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica