Bem-vindo, !|Sair

Dois B767-300ER e 88 quadros da EuroAtlantic ficam três meses em Meca

A companhia portuguesa EuroAtlantic Airways (EAA) deslocou na semana passada para Jeddah, província de Meca, na Arábia Saudita, dois aviões Boeing 767-300ER (CS-TFS e CS-TFT), que foram alugados (em regime de ACMI) durante três meses à companhia charter saudita FlyNAS, para operarem a ponte aérea para a peregrinação anual do Hajj, anunciou hoje a companhia aérea em Lisboa.

Além das duas aeronaves, a EAA descolou para a Arábia Saudita um total de 88 quadros da companhia entre coordenadores de operação, tripulações (pilotos e comissários de bordo) e técnicos de engenharia e manutenção.

Os dois aviões ficarão baseados no Terminal Aéreo do Hajj, que está localizado no Aeroporto Internacional de Rei Abdulaziz, em Jeddah, de onde parte uma rede de Metro (18 Km) que facilita o transporte dos viajantes até ao local da peregrinação. Esta manifestação religiosa é um dos cinco pilares do Islão, e deve ser feita pelos crentes muçulmanos pelo menos uma vez na vida.

No comunicado hoje distribuído em Lisboa, o presidente do Conselho de Administração/CEO da EAA, Tomaz Metello, anunciou que este contrato permitirá à companhia de bandeira portuguesa operar em diversos países, nomeadamente Paquistão, Nigéria, Camarões, Chade, Burkina Faso, Tajiquistão, com todas as garantias de segurança para equipamentos e recursos humanos. “A EAA desde Junho, tem vindo a preparar a operação com a FlyNAS, tendo recebido do seu parceiro, como das autoridades e entidades da Arábia Saudita, total colaboração para a execução deste contrato de exportação de serviços que leva a imagem de marca de Portugal a um dos seus mais apetecíveis mercados” disse Tomaz Metello.

A assinatura do primeiro contrato ganho por uma companhia aérea portuguesa para transportar peregrinos muçulmanos para Meca, há 38 anos, teve a intervenção de Tomaz Metello, então director comercial da companhia aérea de bandeira nacional, que o assinou em Paris em 1976. A TAP tornava-se na altura membro de um clube de grandes companhias aéreas com acesso a um mercado altamente competitivo, numa altura em que os benefícios deste tipo de negócio, já ascendiam a muitos milhões de dólares. Depois, quando Metello fundou a EuroAtlantic, e porque a TAP também saiu desse segmento de mercado, tem sido recorrente a EAA estar envolvida nestes fretamentos, dado o prestígio que a companhia e o seu presidente têm junto das transportadoras que trabalham neste negócio, para o qual é indispensável a concordância das autoridades aeronáuticas sauditas.

 

2 Comments

  1. Bom dia,

    Segundo sei, e foi-me confirmado por residentes locais, não exise nenhuma rede de metro operacional em Jeddah que parte do Terminal Hajj. Certo, existe um projecto de metro mas só estará operacional a partir de 2020/2022. No entanto, agradeço que me corrija se eu estiver errado.

    Melhores Cumprimentos.

    • Catanho Fernandes

      Caro António
      Nunca estive em Meca e sobre a cidade só sei o que anualmente sobre ela se fala nos noticiários, pelo menos no espaço em que há a peregrinação do Hajj. Além daquilo que, em termos históricos, conhecemos dos livros.
      A informação da rede de Metro constava do conteúdo do comunicado que foi distribuído pela EuroAtlantic, a qual reputei de verdadeira, pois era originária do email oficial da companhia.

      Cumprimentos

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica