EasyJet regista procura superior ao período pré-pandemia em 2019

A EasyJet anunciou que perdeu mil milhões de libras esterlinas (1,17 mil milhões de euros) durante a pandemia de covid-19.

A companhia aérea europeia de baixo custo está esperançada numa rápida recuperação já neste último trimestre de 2021, e vai aumentar a capacidade dos seus voos em cerca de 70 por cento até dezembro, face a uma maior procura de viagens por parte dos seus clientes habituais.

A EasyJet aponta para prejuízos entre os 1.135 mil milhões e os 1.175 mil milhões de libras no ano fiscal que terminou a 30 de setembro, cujos resultados só serão confirmados em novembro próximo.

Johan Lundgren, presidente executivo da empresa aérea, admitiu, em comunicado, que a recuperação “está encaminhada”. Os destinos mais procurados pelos clientes da EasyJet têm sido os que ainda apresentam dias de sol no Outono, como Egito, Turquia e Ilhas Canárias.

“Durante o quarto [trimestre] a EasyJet aumentou os seus voos, o que significa que fomos a segunda maior companhia aérea a operar na Europa durante este Verão, ao mesmo tempo que reduzimos as perdas do quarto trimestre em comparação com o ano passado”, refere Johan Lundgren.
O comunicado sobre o exercício do último ano fiscal adianta que o tráfego doméstico e entre aeroportos europeus no último trimestre se situou 77% acima de valores do mesmo período de 2019, enquanto os voos internacionais a partir do Reino Unido esteve a 32% acima de valores pré-pandemia.
 Assim, a companhia liderada por Johan Lundgren estima um próximo ano fiscal minimamente afectado pela pandemia, o que justifica o anunciado aumento de capacidade no mercado.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica