Bem-vindo, !|Sair

Emirates poderá comprar mais 100 aviões Airbus A380

Se a Airbus equipar o A380 com um novo motor, a companhia aérea Emirates Airlines, o maior cliente deste gigante da aviação (com capacidade para 525 passageiros), compromete-se a comprar mais 100 unidades deste modelo, num negócio que pode valer mais de 37,8 mil milhões de euros ao construtor europeu. O presidente da empresa dos Emirados Árabes Unidos, Tim Clark, afirmou na semana passada no Fórum Mundial de Economia, em Davos, na Suíça, ao canal de televisão ‘Bloomberg’ que “se optarem pelo Neo, nós damos o pontapé de saída com uma encomenda de 100 A380”. A Emirates tem já na sua frota 57 aviões deste modelo, mas deverão chegar mais 15 este ano, que contam para uma encomenda total de 140 A380.

O desafio da Emirates surge em contra corrente, numa altura em que aquele modelo saiu do topo da lista de vendas do construtor e depois de Harald Wilhelm, responsável financeiro da Airbus, ter revelado aos investidores que o programa do A380 seria, muito provavelmente, encerrado em 2018, altura em que se espera um abrandamento das encomendas. Por esta altura a Airbus, que não recebeu nenhuma nova encomenda em 2014 para o A380, centra-se na produção do novo wide-body A350.

O presidente da Emirates Airlines sublinhou a importância do A380 com a ocupação de 90% dos lugares para o aeroporto londrino de Heathrow e o facto de o motor Neo permitir uma diminuição de 10 a 13% no custo da milha por passageiro. O modelo actual custa 376 milhões de euros e está equipado com turbinas ‘Rolls-Royce Holdings Plc’ ou com motores da ‘Engine Alliance of General Electric Co.’ e o ‘Pratt & Whitney da United Technologies Corp’.

1 Comments

  1. Estimados senhores, por favor façam as traduções dos artigos originais de forma correcta ou então abstenham-se de publicar coisas como esta que pode levar a confusões desnecessárias e principalmente mancha, pelo menos para quem sabe do assunto, a imagem deste blog. Não existe, nem sequer em projecto, nenhum motor com o nome NEO, provavelmente nem sequer poderia existir devido a que “neo” é “marca” registrada pela Airbus e como devem saber, Airbus não produz motores, compra-os a outras empresas como por exemplo a Rolls Royce ou a General Electrics. Neo é o nome dado a alguns dos novos modelos de aviões produzidos ou em via de serem produzidos pela Airbus como por exemplo o A320neo, o A330neo, etc. e provavelmente, se todos os estudos, sim leram bem estudos, derem certo, o A380neo. Esses estudos implicam muito mais que um novo motor, implicam por exemplo estudar reforças para as asas entre outros porque o que se propõe a Airbus é aumentar!! ainda mais o tamanho e capacidade do actual A380. A diminuição estimada do preço por passageiro para o novo (neo) avião vem precisamente desse aumento da capacidade do avião em comparação com um previsivel aumento pouco significativo do consumo e não, pelo menos directamente, porque esse tal motor neo (que não existe) seja mais eficaz. É muito triste ver jornais, revistas ou blogs generalistas dizerem coisas sem conhecimento dos factos mas é muito mais triste ver um blog dedicado à aviação cometer erros deste calibre.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica