Frota da SATA Air Açores está recuperada e a operação reposta, confirma o Governo Regional

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo Regional dos Açores garantiu nesta terça-feira, dia 11 de junho, que a operação da SATA Air Açores já está “totalmente reposta” e elogiou os resultados do grupo de aviação desde 2020, acusando o Partido Socialista (PS) de “aproveitamento político”.

“Os extraordinários e súbitos constrangimentos que afetaram a SATA Air Açores já se encontram resolvidos. Ao dia de hoje, a situação está totalmente reposta, com total segurança e dando resposta às necessidades de todos os passageiros”, afirmou a secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas.

Berta Cabral falava durante um debate de urgência sobre a situação operacional da companhia pública açoriana SATA solicitado pelo PS, no arranque dos trabalhos do plenário da Assembleia Regional, na cidade da Horta, ilha do Faial.

Em 4 de junho, a administração da SATA reconheceu uma “situação ímpar” nas ligações interilhas devido à inoperacionalidade de várias aeronaves, prometendo normalizar a operação até esta terça-feira.

No debate, a secretária regional confirmou que a companhia já se encontra a “operar com sete aeronaves, exatamente o número de aeronaves equivalente ao que a empresa dispõe para a operação interilhas”, elogiando o “trabalho notável” dos trabalhadores.

“Perante a indisponibilidade de mais de 50% da frota, na sua maioria por questões imprevistas e fortuitas, foram encontradas soluções imediatas e solidárias dentro do grupo SATA”, reforçou.

Berta Cabral defendeu que a “situação financeira e patrimonial do grupo SATA é bem melhor do que a herdada no final de 2020”, ano em que a coligação de partidos de centro-direita assumiu a liderança do Governo Regional.

A secretária regional exemplificou com o crescimento de receitas em 2023, cerca de mais 151 milhões de euros do que em 2019, um valor “absolutamente recorde”.

“Não é em apenas três anos que se resolve uma situação que se degradou consecutivamente desde 2013, mas este governo e a administração estão amplamente motivados para continuar o trabalho que tem sido feito para tirar a SATA do fosso onde a colocaram até 2020”, insistiu, admitindo, contudo, a existência de um “árduo caminho a percorrer” na sustentabilidade da empresa.

A governante criticou o PS pela “inexplicável ansiedade no agendamento do debate de urgência” no parlamento açoriano, uma atitude que, disse, revela um “grande descalabro no seio do maior partido da oposição”.

“Não é o apregoado descalabro operacional da SATA, mas sim o descalabro completo da atuação política do PS, que não olha a meios para atingir os fins. Não se compreende o aproveitamento político”, condenou.

E concluiu: “O governo do PS deixou a SATA ligada às máquinas e, não satisfeito com isso, a pergunta que se impõe é se quer mesmo acabar de vez com a SATA”.

A intervenção de Berta Cabral motivou um voto de protesto do socialista Carlos Silva, que repudiou a acusação de que o PS pretende “destruir a SATA”.

“Estamos aqui hoje com o objetivo de procurar respostas para os problemas que a SATA enfrenta hoje e para que ela continue a garantir os postos de trabalho no futuro”, declarou o deputado.

Em 3 de junho, a Comissão de Trabalhadores da SATA Air Açores alertou que a companhia aérea está à “deriva e num completo desnorte operacional”, acusando o Governo Regional de “negligência” e prometendo agir para evitar a “destruição” da empresa.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pilotos da TACV suspendem greve após acordo com empresa e o Governo de Cabo Verde

Os pilotos dos voos internacionais da TACV – Transportes...

Governo assegura que “não vai haver aporte do Estado” para o novo aeroporto de Lisboa

O ministro português das Infraestruturas, Miguel Pinto Luz (na...

Lisboa volta a ter voo direto para o Cairo – Egyptair retomou a rota com dois voos semanais

A Egyptair está de regresso a Portugal, tendo retomado...

CRJ-200ER despenhou-se no Nepal – Morreram 18 dos 19 ocupantes da aeronave que fazia um voo de teste

Um avião a jato bimotor CRJ-200ER da companhia nepalesa...