Bem-vindo, !|Sair

Governo dos Açores pagou este ano 24,3 milhões à SATA

Até 31 de outubro de 2015, o Governo da Região Autónoma dos Açores já tinha pago 24,3 milhões de euros dos 42 milhões que estavam inscritos no Plano e Orçamento para pagamento ao grupo aéreo SATA, anunciou nesta segunda-feira, dia 9 de novembro, o secretário regional do Turismo e Transportes, que detém a tutela da SATA, constituída unicamente por capitais públicos.

Vitor Fraga que falava numa audição na Comissão de Inquérito ao Grupo SATA da Assembleia Legislativa, esclareceu que o Governo dos Açores “é uma entidade de bem e irá pagar” o montante em dívida com a SATA que é agora de 32,4 milhões de euros. Os restantes 20 milhões da dívida serão regularizados ao longo do tempo, sendo que no próximo ano já está previsto o pagamento de mais cerca de 5,6 milhões de euros.

O secretário regional alertou, no entanto, para a necessidade de “ver as coisas como elas são”, já que, “se o Governo tivesse liquidado toda a sua dívida a 1 de janeiro de 2014, o impacto que isso teria nas contas da SATA era da redução de 35 ME negativos para 33,2 ME, ou seja, o custo verdadeiro do montante de dívida na SATA é de 1,8 ME, porque a SATA não fica impedida de ter acesso ao dinheiro”.

A transportadora aérea açoriana “tem liquidez porque, com base naquilo que é o contrato de prestação do serviço de transporte aéreo interilhas, consegue ir à banca e financiar-se”, frisou.

O titular da pasta dos Transportes salientou que este ano foi “o ano de todas as mudanças”, já que em 2015 o modelo de acessibilidades à Região mudou, bem como as Obrigações de Serviço Público (OSP) do transporte aéreo interilhas.

“É um ano que eu diria que, por um lado, marca claramente uma nova época e uma nova fase em termos de transporte aéreo na Região e, por outro, ao nível das acessibilidades à Região, com a introdução de novos ‘players’, novas realidades de um espírito de concorrência que até então não existia, porque as rotas eram todas sujeitas a OSP”, afirmou.

Para Vítor Fraga, ao nível do aumento do número de passageiros, “não havia a perceção exata do que é que ia acontecer, havia a perceção de que a tendência seria de um incremento significativo do número de passageiros transportados, que iriam entrar novos ‘players’ no mercado, que tal traria benefícios acrescidos para a Região, mas se o crescimento era de 10, 15 ou 20%, não havia ninguém que arriscasse a atirar com um número e a prova é que a entidade que estava mais habilitada a fazer esse tipo de estimativa, que era a Vinci [empresa francesa que comprou a ANA Aeroportos de Portugal], nunca avançou com ela para os seus aeroportos, o que não terá sido por acaso”.

 

Mais 135 mil passageiros desembarcados nos Açores

Tendo em conta os dados conhecidos até agora, o Secretário Regional afirmou que “a operação da SATA, tanto da Air Açores, como da Internacional, está a decorrer com a normalidade possível neste contexto, adaptando-se a esta nova realidade com um crescimento muito expressivo do número de passageiros transportados “, já que o número de passageiros desembarcados nos aeroportos da Região cresceu em mais de 135 mil passageiros.

“Estamos com uma variação positiva de 18,5%, o que é bem expressivo daquilo que se está a passar no decorrer deste ano”, salientou.

 

SATA Air Açores fechará o ano com saldo positivo

Assim, acrescentou Vítor Fraga, “os indicadores que existem, em termos de desempenho da SATA, são positivos, nomeadamente da SATA Air Açores, com a previsão de fechar o ano de 2015 positiva, e da SATA Internacional, com uma redução bastante expressiva dos resultados negativos que tem tido nos últimos dois anos”.

 

  • Notícia feita com base em dados divulgados pelo Gabinete de Comunicação Social do Governo Regional dos Açores

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica