Governo Regional dos Açores defende a SATA “para servir os açorianos”

O presidente do Governo da Região Autónoma dos Açores, Vasco Cordeiro, assumiu, nesta terça-feira, dia 26 de novembro, que o Grupo SATA vive um “contexto desafiante”, mais a mais num ano em que “já faliram dez companhias aéreas”, mas assegurou o compromisso de defesa da empresa.

Falando em plenário da Assembleia Legislativa dos Açores, e respondendo a questões do Partido Popular Monárquico (PPM), Vasco Cordeiro reiterou que o executivo a que preside quer uma SATA que “continue a servir os Açores e os açorianos de uma forma cada vez mais reforçada”.

Contudo, o “contexto desafiante em que a companhia está” foi lembrado pelo governante, acrescentando Vasco Cordeiro que “só no ano de 2019 já faliram dez companhias aéreas”.

“Não ignorando o contexto desafiante em que a companhia está, assumimos o compromisso de tudo fazer para que a companhia possa servir melhor os Açores, a sua economia e os açorianos”, acrescentou, numa intervenção no segundo dia de debate do Plano e Orçamento dos Açores para 2020.

Questionado pelo deputado único do PPM no parlamento dos Açores, Paulo Estêvão, sobre a rejeição da parte do Partido Socialista (PS) de ser escutado em sede de comissão o ainda presidente da SATA, que entretanto colocou o lugar à disposição, o governante declarou: António Teixeira “podia ser ouvido democraticamente”, mas “é inquestionável que houve uma decisão democrática de não o ouvir” e que tem de ser respeitada.

O antigo administrador da TAP Luís Rodrigues foi anunciado no dia 14 deste mês como o novo presidente do grupo aéreo SATA, que integra duas companhias de bandeira portuguesa com sede na Região Autónoma dos Açores: a SATA Air Açores e a Azores Airlines.

O até agora presidente do Conselho de Administração do Grupo SATA, António Teixeira, apresentou no início deste mês a sua saída do cargo (LINK notícia relacionada).

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica