Bem-vindo, !|Sair

Greve dos combustíveis afeta movimento de aviões nos aeroportos do Brasil

A greve geral dos camionistas (conhecidos como caminhoneiros no Brasil) está a afetar a vida dos brasileiras desde o início desta semana, com diversos postos de abastecimento encerrados devido a terem esgotado o armazenamento de combustíveis.

A crise está agora a achegar aos aeroportos, onde desde a quarta-feira, dia 23 de maio, soou o alarme das reservas de combustíveis a chegarem ao fim.

Assim, as companhias aéreas, sobretudo as que fazem voos intercontinentais, cujos aviões necessitam abastecer cerca de 10 vezes mais do que os aparelhos que fazem os voos domésticos, estão a procurar escalas alternativas para reabastecer.

Foi o que aconteceu na quarta-feira à noite com dois voos comerciais que tinham como destino o Aeroporto de Lisboa. Um proveniente de Brasília e outro de Recife. Ambos tiveram de fazer uma escala no Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães, na cidade de Salvador da Bahia, onde o reabastecimento de combustível não tem sido afetado pela greve dos camionistas.

Na manhã desta quinta-feira, dia 24 de maio, o ‘Jornal da Manhã’ da TV Globo/Bahia publicou uma entrevista com Tomás Ribas, diretor-presidente do Aeroporto de Salvador, que agora é gerido pela Vinci Airports, em que este anunciou que as reservas do sistema de abastecimento de combustível do aeroporto continua com reservas suficientes para entre cinco a sete dias de movimento. A capital baiana regista um movimento de 90 voos por dia, o que corresponde a cerca de 20.000 passageiros.

Entretanto, a imprensa brasileira refere que as reservas de combustível para a a aviação comercial está a acabar nos aeroportos de Congonhas/São Paulo, Palmas/Tocantins, Recife/Pernambuco, Maceió/Alagoas e Aracaju/Sergipe. O aeroporto de Ilhéus, também no Estado da Bahia, tem combustível para até a próxima sexta-feira.

O Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal, capital política do Brasil, que foi, desde logo, um dos objetivos dos grevistas, começou a ser reabastecido com camiões que chegam protegidos pela Polícia Federal, dada a sua situação e posição estratégica.

As companhias aéreas desenharam planos de contingência para os voos internos no Brasil. Os passageiros deverão contatar as empresas qnates de se apresentarem nos aeroportos. As empresas também estão a agilizar a remarcação de voos para os passageiros que têm voos marcados para esta semana que partam ou cheguem aos aeroportos mais afetados pela greve dos camionistas de combustíveis.

Nesta quinta-feira, dia 24, terá lugar em Brasília uma nova reunião entre representantes dos camionistas e entidades do setor de distribuição e abastecimento de combustíveis com o governo.

“Fruto da nova política de preços da Petrobras, que varia conforme a alta do dólar e a oscilação do preço do barril de petróleo, o aumento do diesel e outros combustíveis balança o país nos últimos dias e, diante da resistência da estatal, tem colocado sob risco de colapso diversos nichos da economia popular”, escreve a imprensa brasileira. “Mas a petrolífera e o próprio Executivo não têm outra alternativa senão recuar, dizem líderes dos transportadores de carga, e garantir estabilidade dos valores por ao menos seis meses”, concluem os especialistas.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica