Groundforce Portugal prolonga regime de lay-off até final de maio

A Groundforce Portugal anunciou nesta quarta-feira, dia 29 de abril, que vai prolongar o período de lay-off até 1 de junho, devido à crise económica provocada pela pandemia de covid-19, por considerar que ainda não estão reunidas as condições para retomar as operações.

Em comunicado, a empresa refere que o mês de maio “continuará a ser muito complexo”, uma vez que não são esperados “mais do que cerca de 800 movimentos”, na sequência das interdições do espaço aéreo.

Por esse motivo, a Groundforce vai manter o trabalho “reduzido a 5%” e prolongar o período de lay-off, ao qual aderiu em 3 de abril, durante mais 30 dias, para “manutenção de todos os postos de trabalho”.

A empresa de handling, responsável por operações terrestres em aeroportos, refere que os funcionários já foram informados sobre a prorrogação deste regime, no qual estão inseridos 2.385 trabalhadores, segundo a nota divulgada.

A Groundforce acrescenta que 311 trabalhadores vão continuar “nas operações em cada aeroporto, ao serviço, fora do lay off e sem redução de salário”.

Já as chefias operacionais e os diretores da empresa “ficarão em 20% de redução do período normal de trabalho”, enquanto os administradores executivos vão manter uma redução de 30% da remuneração.

O lay-off simplificado é uma das medidas de resposta à crise provocada pela pandemia da covid-19.

Os trabalhadores têm direito a receber dois terços da sua remuneração normal ilíquida com limites mínimo de 635 euros e máximo de 1.905 euros, sendo o valor financiado em 70% pela Segurança Social e em 30% pela empresa.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica