Bem-vindo, !|Sair

Grupo Icelandair compra WOW Air e pode evitar mais uma falência

O grupo aéreo islandês Icelandair, o mesmo que deverá ser parceiro dos governos da República de Cabo Verde e da Região Autónoma dos Açores (Portugal) na privatização das suas companhias aéreas nacional e regional – Cabo Verde Airlines e Azores Airlines, respetivamente – é o principal protagonista deste início de semana no mundo da aviação comercial.

A notícia foi avançada nesta segunda-feira, dia 5 de novembro, com o anúncio de que o Grupo Icelandair pretende adquirir a totalidade de ações da sua concorrente de baixo custo WOW Air, também de bandeira islandesa, que ganhou uma parcela interessante de tráfego entre a Europa e os Estados Unidos da América, através do Aeroporto de Reiquejavique/Keflavík, que se posiciona de forma estratégica para ganhar uma fatia importante dos passageiros que viajam entre os dois continentes, a preços muito competitivos.

Está à vista mais uma consolidação no sector da aviação comercial, que procura evitar, provavelmente, mais uma falência, depois da anunciada bancarrota da dinamarquesa Primera Air, há poucas semanas.

A aquisição da WOW Air, que se encontra numa situação financeira muito crítica, está agora dependente das autoridades reguladoras da Islândia e dos próprios acionistas do Grupo Icelandair. Os processos de auscultação vinculativa das partes já arrancaram.

Um comunicado conjunto das duas empresas indica que os acionistas da WOW Air receberão uma compensação total de 271.341.897 ações do Grupo Icelandair, equivalente a cerca de 5,4% do seu capital social. Ambas as companhias continuarão a trabalhar como marcas separadas e independentes, esperando-se que, em conjunto, possam continuar a assegurar cerca de 3,8% do mercado transatlântico.

 

 

Frota conjunta soma 56 aeronaves com mais uma dezena de encomendas

A Icelandair tem presentemente uma frota de 36 aviões (três modernos Boeing 737 MAX 8, 27 B757-200, dois B757-300 e quatro B767-300). A WOW Air, por seu lado, tem ao serviço 20 aviões, sendo dois Airbus 320ceo, um A320neo, 12 A321ceo, dois A321neo e três A330-300. Ambas têm em carteira cerca de uma dezena de encomendas de aviões novos, sendo aparelhos Boeing 787, 737 MAX 8 e MAX 9, no caso do Grupo Icelandair e de Airbus A330-900neo no caso da WOW Air.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica