Grupo SATA solicita apoio de emergência ao Governo Regional dos Açores

O conselho de administração do Grupo SATA, que tem duas companhias aéreas com sede e base operacional na Região Autónoma dos Açores, solicitou, no início desta semana, um apoio de emergência ao Governo Regional, noticiou a estação de rádio ‘Antena 1/Açores’.

O grupo aéreo português, cujo capital é detido pela Região Autónoma dos Açores, gere duas companhias aéreas – a Azores Airlines e a SATA Air Açores –, reconhece que é “inevitável a reestruturação do grupo e que a urgência existia já antes da crise provocada pela covid-19”.

O porta-voz do Conselho de Administração da SATA afirmou à ‘Antena 1/Açores’ que ainda não é “oportuno” a divulgação dos detalhes do plano de reestruturação da empresa enquanto está a ser analisado pelo executivo regional, mas adianta que se irá ser desenvolvido tanto “na frente financeira como no modelo empresarial”.

Sobre eventuais despedimentos ou supressão de rotas, o Grupo SATA admite que um plano de reestruturação “não significa forçosamente reduzir postos de trabalho ou cessar rotas”.

Entretanto, na conferência de imprensa realizada na passada quinta-feira, dia 25 de junho, na cidade de Ponta Delgada (ilha de São Miguel), para apresentação da proposta de revisão do Orçamento e Plano de Investimentos da Região para 2020, o vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Sérgio Ávila, anunciou uma dotação extraordinária de 50 milhões de euros à SATA a título de comparticipação no Serviço Público de Transporte Aéreo.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica