Guerra civil na Líbia destrói mais dois aviões comerciais – Piloto ucraniano morre no ataque

Dois aviões cargueiros Ilyushin Il-76TD da companhia ucraniana Europe Air LCC foram destruídos no passado dia 25 de julho, durante um ataque da Força Aérea Líbia que está controlada pelo denominado Governo de Acordo Nacional contra a Base Aérea de Al-Jufra, que está controlada pelo Exército Nacional Líbio na madrugada do passado dia 25 de julho.

Há notícia da morte de um dos comandantes dos aviões atingidos que voltou aos destroços de um dos aparelhos para salvar alguma documentação e que acabou por ser atingido fatalmente.

O ataque foi realizado com drones armados ‘Bayraktar TB2 UCAV’, de fabrico turco. Além da destruição dos aviões, foram destruídos um hangar e diversos equipamentos de defesa da base aérea, segundo os relatos que chegaram a países ocidentais.

Os ataques foram realizados pela Força Aérea que está ao serviço de uma das fações da guerra na Líbia, que é controlada pelo Governo e que está reconhecido como legítimo pela comunidade internacional.

A Base Aérea de Al-Jufra foi capturada há três anos pelos insurgentes e tem sido um dos principais apoios do exército nacional, que apenas defende o Parlamento do país como governo legítimo.

Os aviões bombardeados incendiaram-se e foram totalmente destruídos. Tinham aterrado na base algumas horas antes, provenientes do Abu Dhabi. Tinham as matrículas UR-CRP (s/n 1013409303) e UR-CMC (s/n 1013407230) e, segundo o plano inicial de voo, tinham como destino a cidade líbia de Labrak.

Consta que levavam um carregamento de armamento para o Exército Nacional Líbio e que teriam sido desviados em voo para a base aérea.

Entretanto, neste domingo, dia 4 de agosto, alvos do Acordo Nacional foram flagelados pela aviação mercenária do marechal Khalifa Hafter, homem forte do leste da Líbia e que apoia o Exército Nacional. O alvo foi o aeroporto civil de Maitiga, único que funciona na área de Tripoli, capital da Líbia, e que segundo as agências internacionais tinha retomado o tráfego comercial algumas horas antes.

Com vários aviões sobre a pista, as bombas caíram dentro do aeroporto matando diversas pessoas, e explodiram muito próximo de um avião de passageiros de uma companhia nacional líbia. Não há danos materiais desta vez.

Maitiga sofre constantes ataques aéreos que se intensificaram desde a semana passada, pelo que as autoridades de Tripoli foram obrigadas a cancelar várias vezes o movimento de aeronaves.

Em comunicado de imprensa, o enviado especial da ONU, Ghassan Salamé, lembrou que “este aeroporto é indispensável para milhões de civis e também é utilizado para levar ajuda humanitária para a região de Tripoli”.

 

  • Texto com base em informações publicadas pelo site ‘Transponder1200.com‘ e pelas agências de noticias internacionais.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica