Bem-vindo, !|Sair

Hi Fly adquire primeiro A321 que ficará ao serviço da Força Aérea da Bélgica

A companhia portuguesa Hi Fly, que se dedica ao aluguer de aeronaves comerciais, adquiriu um Airbus A321, anunciou a “Skyliner Aviation”.

O avião (cn 1004), que será o primeiro deste modelo na frota da empresa, terá o registo português CS-TRJ e esteve anteriormente ao serviço da companhia turca Onur Air. Está estacionado no Aeroporto Internacional de Dublin, desde o início de Dezembro, quando tinha sido entregue à empresa de leasing proprietária, recebendo um novo registo irlandês a 2 de Dezembro passado.

Segundo a mesma informação o novo avião de registo português será entregue a 14 de Fevereiro aos serviços logísticos e de transportes da Força Aérea da Bélgica, no Aeroporto Nacional de Bruxelas, onde substituirá o Airbus A330-300 CS-TMT (cn96), também da Hi Fly e que no início desta década esteve ao serviço da Air Luxor. Desconhece-se o destino desta aeronave que foi alugada no final do ano de 2009 à Força Aérea da Bélgica numa base de duas mil horas por ano pela quantia de 12 milhões de euros/ano.

Entregue na Bélgica em Novembro de 2009, o Airbus CS-TMT sofreu uma saída de pista no dia 28 de Dezembro seguinte, tendo ficado com um trem enterrado na lama. Não sofreu avarias muito graves e foi recuperado. Tem sido utilizado ao serviço do Ministério da Defesa, sobretudo no transporte de contingentes militares belgas para palcos de guerra onde integram forças internacionais e da NATO, nomeadamente no Afeganistão. A configuração para transporte militar deste A330-300 é de 278 assentos.

A Hi Fly, empresa que continua a ser gerida pela família Mirpuri, tem hoje diversos aviões de registo português ao serviço de companhias e organizações internacionais, em diversos países. O contrato maior deve ser actualmente com a companhia nigeriana Arik Air, com sede no Aeroporto Internacional de Lagos, onde tem dois aviões Airbus 340-500 (cn910 e cn912), antes com registos portugueses, mas que desde o ano passado e por imposição das autoridades nigerianas passaram a estar registados na Nigéria. Face à invasão de aeronaves com registos estrangeiros nas suas companhias as autoridades nigerianas fizeram publicar legislação que obriga os aviões com contratos acima de seis meses a serem matriculados no registo nacional do país.

Um outro avião A340-600 da Hi Fly Malta tem estado baseado desde Dezembro passado no Aeroporto Internacional de Lisboa de onde tem feito alguns voos extraordinários para Luanda ao serviço da TAAG – Angola Airlines.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica