Hi Fly junta-se a parceria internacional para combater o comércio ilegal de animais

Paulo Mirpuri, presidente do grupo de aviação Hi Fly, com sede em Portugal, esteve na terça-feira, dia 14 de maio, em Londres para conhecer os membros dos grupos de trabalho da ‘United For Life’, que pretende combater o comércio ilegal de animais selvagens, e que se reuniram, pela primeira vez, num evento que teve o alto patrocínio do príncipe William, Duque de Cambridge.

O Grupo Hi Fly integra a partir de agora o grupo de trabalho que está dedicado ao Transporte. Formado em 2014, desenvolve soluções tendo em vista acabar com o tráfico de vida selvagem, como o aumento da conscientização, elaboração de relatórios e fiscalização.

Os grupos de trabalho, administrados pela Fundação Real do Duque e Duquesa de Cambridge e o Duque e a Duquesa de Sussex, fazem parte do programa ‘United for Wildlife’, que é formado por organizações que trabalham para a conservação das espécies e para impedir o tráfico de animais, e venda de produtos de caça furtiva.

“É com grande honra que a Hi Fly se une ao grupo de trabalho de transporte da ‘United for Wildlife’, que inclui um grupo crescente de companhias aéreas de prestígio e conscientização ambiental, com o objetivo de enfrentar um problema tão sério quanto o transporte ilegal de animais selvagens ameaçados. Temos que atuar não apenas na prevenção desse tráfico, mas também na defesa dessas espécies animais que estão em perigo e precisam de nossa proteção ”, afirmou o presidente da Hi Fly, Paulo Mirpuri.

 

A reunião foi presidida por Lord William Hague e incluiu contribuições de membros de cada grupo de trabalho que deram exemplos de como eles trabalham e como as agências reguladoras em cada país podem usar as informações fornecidas para organizar processos contra os traficantes.

Como um novo membro do grupo de trabalho de Transporte Internacional da ‘United for Wildlife’, a Hi Fly assumiu o compromisso de reconhecer o impacto devastador do comércio ilegal de vida selvagem. E como tal, “não irá conscientemente facilitar ou tolerar o transporte de produtos da vida selvagem, onde o comércio desses produtos é contrário à Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora da Vida Selvagem (CITES), e como tal é ilegal à luz das leis nacionais e internacionais”.

A Hi Fly pretende adotar imediatamente uma política de tolerância zero sobre o tráfico ilegal de vida selvagem, em uma tentativa de acabar com a prática ilegal.

Além disso, a Hi Fly se comprometeu-se a aumentar a conscientização sobre a natureza, a escala e as consequências do comércio ilegal de vida selvagem para os seus passageiros, clientes, clientes e funcionários.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica