IATA diz que as companhias aéreas perderão 157 milhões em 2020 e 2021

As companhias aéreas mundiais vão perder mais de 157 mil milhões de euros em 2020 e em 2021, por causa da pandemia de covid-19, anunciou nesta quarta-feira, dia 24 de novembro, a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo).

A perspetiva financeira das companhias aéreas está a piorar à medida que as infeções pelo novo coronavírus atingem sucessivamente picos diários nos Estados Unidos da América (EUA) e na Europa.

A previsão apresentada durante a 76ª Assembleia-Geral da IATA, que decorreu nesta quarta-feira, em modo virtual, é pior do que a anunciada em junho, que estimava, na altura, 100 mil milhões de euros em perdas durante estes dois anos.

Esta estimativa tem por base um cálculo no qual as companhias aéreas perdem cerca de 66 dólares por cada passageiro durante este ano, em comparação com os anos anteriores.

O diretor-geral da IATA, Alexandre de Juniac, disse que sem o auxílio de 173 mil milhões de euros dos governos, a indústria das companhias aéreas teria sofrido bancarrotas “massivas”.

Contudo, a IATA vê agora uma recuperação mais rápida, uma vez que a chegada de vacinas contra a covid-19 poderá significar o regresso do turismo e o levantamento de restrições à circulação em vários países, essenciais para a manutenção deste setor.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica