Iberia retira-se da rota Madrid-Joanesburgo e deixa espaço para a TAP

A companhia espanhola Iberia anunciou que vai suspender o voo regular Madrid-Joanesburgo, na África do Sul, devido à fraca rentabilidade da rota.

A decisão da companhia espanhola assinala o fim dos voos para a África do Sul, que tinham sido retomados em 2016, depois de uma suspensão em 2013, aquando da crise financeira que assolou a Espanha. A linha tinha sido inaugurada em 1998.

Os voos foram relançados com grande otimismo, buscando mercado sobretudo na Península Ibérica, dado que Portugal não tinha e não tem ainda qualquer voo comercial direto para a África do Sul. De Lisboa partiram, nestes últimos dois anos, certamente, muitos passageiros para Joanesburgo, via Madrid. Vivem na República da África do Sul muitos milhares de portugueses, nomeadamente emigrantes, alguns deles idos das ex-colónias de Angola e Moçambique nos anos setenta e oitenta do século passado. Outros, alguns milhares, oriundos da ilha da Madeira.

Mas a acessibilidade à África do Sul da Península Ibérica continuará sem problemas de maior. Nos principais aeroportos de Portugal e e de Espanha existem companhias internacionais que oferecem voos com destino à África do Sul, através dos seu hubs, em que muitas vezes o elemento preço é mais importante para o passageiro que o conforto de uma viagem direta à partida de Madrid, por exemplo.

No caso de Portugal a oferta para a África do Sul é grande em voos com escala, se bem que em aeroportos mais longínquos que Madrid. Os voos via Luanda continuam a ser uma boa opção, com escala breve em Luanda, e via Dubai, são outra alternativa interessante.

A saída da Iberia abre melhores perspectivas à TAP Air Portugal que pretende iniciar um voo entre Lisboa e Joanesburgo em 2020, que poderá fazer escala no Aeroporto Internacional da Catumbela (na província angolana de Benguela) ou no Aeroporto Internacional de Nacala (província moçambicana de Nampula), escalas que serviriam também o tráfego para o sul de Angola ou para o norte de Moçambique, respectivamente. Por enquanto são rotas em estudo que poderão ser melhor avaliadas com a retirada da Iberia da África Austral, cujo último voo está previsto sair de Madrid no próximo dia 31 de agosto.

A TAP Air Portugal abandonou a rota Lisboa-Joanesburgo, que fazia uma escala em Maputo (Moçambique), em junho de 2011, depois de 49 anos de serviço entre Portugal e a República da África do Sul. Os grandes prejuízos sofridos na rota, que era feita com aviões Airbus A340-300, foram apontados para justificar o abandono. No último ano de operação a TAP disse que perdeu oito milhões de euros. A partir de julho de 2011 a TAP passou a encaminhar os seus clientes via Maputo, com ligações na South African Airways, companhia nacional sul-africana que integra a ‘Star Alliance’, tal como a portuguesa.

A rota Madrid-Joanesburgo da Iberia está presentemente com três frequências – quartas, sextas e domingos – e é voada com aparelhos Airbus A330-300.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica