Incidente com avião da TAAG em operação de reboque no Aeroporto do Porto

O GPIAAF – Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários e a ANA – Aeroportos de Portugal abriram inquéritos independentes para investigar o que aconteceu com um Boeing 777-300ER da TAAG – Linhas Aéreas de Angola, matrícula D2-TEH, que estava a ser rebocado na manhã deste sábado, dia 12 de outubro, para o parque de estacionamento oeste do Aeroporto Francisco Sá Carneiro/Porto, onde funciona o Terminal de Carga.

A aeronave tinha aterrado na cidade do Porto, no norte de Portugal, pelas 05h53 deste sábado, em voo regular (DT654) proveniente de Luanda.

Depois de desembarcar os passageiros, de acordo com informações recolhidas junto de funcionários aeroportuários, o avião estava a ser rebocado, da zona da aerogare para o parque de estacionamento do outro lado da pista de aterragem (Terminal de Carga), por mecânicos da companhia, uma operação que decorre normalmente, sempre que a TAAG escala no aeroporto da cidade nortenha, já que a aeronave só retoma viagem para Luanda pelas 22h00. Antes das operações de embarque de passageiros, o aparelho volta a ser deslocado para uma das portas de embarque.

O reboque da aeronave estava a ser feito por um tractor da ‘Portway’, empresa que presta serviço de handling à companhia angolana. Um filme que circula nas redes sociais mostra que a lança que liga o trem dianteiro do avião ao trator (veículo de push back) se soltou provocando o desgoverno da aeronave que seguiu em frente, tendo se imobilizado numa zona de terra, frente à pista de aterragem.

Não se conhecem as razões que provocaram o incidente. No vídeo e nas imagens que nos chegam pelas redes sociais vê-se a lança presa no trem de aterragem e o tractor de push back a seguir à frente, fugindo de um eventual contacto com a aeronave. O facto do avião não ter podido travar pelos seus próprios meios é outra interrogação, mas que poderá encontrar justificação, eventualmente, no facto de não ter o motor auxiliar (APU) ligado, disseram fontes aeroportuárias. Os estragos estão a ser avaliados.

A ANA – Aeroportos de Portugal, concessionária do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, divulgou, ao princípio da tarde deste sábado, uma nota em que confirma a “ocorrência de um incidente com um avião da TAAG, que saiu de calços por razões que terão que ser esclarecidas pelo inquérito que está a ser realizado junto da companhia aérea e da sua empresa de assistência”. Acrescenta que “o incidente não teve consequências e a operação está a correr com normalidade”.

Entretanto, em Luanda, o porta-voz da TAAG (Linhas Aéreas de Angola), Carlos Vicente, contactado pela agência de notícias ‘Angop’ também confirmou a ocorrência e disse: “O evento ocorreu numa altura em que se procedia à manobra de reposicionamento da aeronave. Já foi aberta uma investigação para aferir a aeronavegabilidade da aeronave e o que esteve na base da ocorrência”.  A companhia prometeu fazer uma nova comunicação mais tarde.

 

  • Notícia atualizada às 18h00 UTC.

 

  • A imagem de abertura, de autor desconhecido, está a ser divulgada na rede Twitter e mostra o avião da TAAG imobilizado. Outras fotos obtidas de ângulos diferentes também foram publicadas nas redes sociais.

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica