Indra moderniza Centro de Controlo de Tráfego Aéreo Oceânico na Ilha do Sal

A Indra vai digitalizar o Centro de Controlo de Tráfego Aéreo Oceânico na Ilha do Sal e as torres de controlo nas ilhas de Santiago, Boa Vista, São Vicente e Sal, na República de Cabo Verde, com a sua tecnologia de ponta para levar o desempenho e a segurança da gestão do tráfego aéreo ao seu mais alto nível, anunciou nesta segunda-feira, dia 9 de maio, a empresa tecnológica internacional, em Lisboa, Portugal.

Este ambicioso objetivo fez deste projeto um dos mais importantes para o futuro da navegação aérea na África Ocidental, uma vez que Cabo Verde é responsável pelo serviço de navegação aérea de um espaço aéreo oceânico chave para toda a região.

O Centro de Controlo Oceânico do Sal é responsável pela coordenação dos voos que chegam e partem de Cabo Verde e dos voos que passam pela sua Região de Informação de Voo (RIV) em rotas que ligam a África Ocidental e a Europa com o continente Americano.

A tecnologia de ponta da Indra inclui um dos sistemas de automação mais avançados do mercado e os seus sistemas de comunicação de controlo digital de voz sobre IP de última geração, bem como um simulador para aumentar a formação de controladores de tráfego aéreo. Incorporará também a rede de sensores existente, proporcionando uma visão altamente precisa do tráfego aéreo.

  • A Indra implementará o seu avançado sistema de automatização e sistemas de comunicação de voz digital sobre IP de última geração para gerir a Região de Informação de Voo Oceânica de Cabo Verde e as operações aéreas nestes aeroportos.

Esta solução dará à ASA (Aeroportos e Segurança Aérea) a capacidade de aumentar a sua interoperabilidade e melhorar a segurança e eficiência com a flexibilidade necessária de uma forma dinâmica, adaptando-se a diferentes situações operacionais, contribuindo sempre para o cumprimento da regulamentação presente e futura.

Este projeto faz parte dos esforços da ASA para modernizar a gestão do tráfego aéreo do país e consolidar a sua posição como fornecedor de serviços de navegação aérea altamente fiáveis para voos domésticos e internacionais, assim como para rotas intercontinentais. Esta tecnologia aumentará também a capacidade de gerir mais tráfego e de receber um maior número de turistas, permitindo que o turismo e a economia da ilha prosperem.

Enrique Castillo, diretor de ATM na Indra, afirmou: “Estamos muito orgulhosos de trabalhar com a ASA para fornecer a Cabo Verde tecnologias de ponta para gerir o tráfego aéreo com o mais alto nível de segurança. A Indra trabalha em Cabo Verde há quase duas décadas, fornecendo soluções de gestão de tráfego aéreo, tais como automação, sistemas de informação aeronáutica, ajudas à navegação e vigilância”.

O contrato reforçará a posição da Indra como um dos principais fornecedores de sistemas de tráfego aéreo do continente africano. Para além de realizar projetos importantes em Marrocos, Argélia, Tunísia, Gana, Quénia, Uganda e Ruanda, entre outros, a Indra também mantém uma relação próxima com a ASECNA (Agência para a Segurança da Navegação Aérea em África e Madagáscar). A empresa levou a cabo projetos em 49 países africanos, contribuindo para a modernização de algumas das infraestruturas-chave para o desenvolvimento da região.

A Indra é um dos principais fornecedores de sistemas de gestão de tráfego aéreo, com mais de 5.700 instalações implementadas em 190 países. A empresa de tecnologia está na vanguarda da introdução de tecnologias de ponta e da transformação digital do setor.

A Eurocontrol, a agência de navegação aérea líder na Europa, escolheu a Indra para digitalizar totalmente, com tecnologias de ponta que vão desde a inteligência artificial e computação em nuvem até à virtualização, o ‘Integrated Network Manager’ (iNM), um sistema-chave único para coordenar o tráfego aéreo entre 41 estados e 68 grandes centros de controlo.

A Indra foi também uma das primeiras empresas do mundo a implementar torres de controlo virtual remotas e a desenvolver soluções baseadas em inteligência artificial, big data, virtualização de sistemas, comunicações IP totalmente digitalizadas e radares 3D construídos para resistir às interferências das turbinas eólicas.

Em Portugal desde 1997, a Indra, com escritórios em Lisboa e no Porto, conta com uma sólida equipa de profissionais com elevada especialização para o desenvolvimento e implementação das suas soluções e serviços. A empresa integra alguns dos projetos mais inovadores que são chave para o desenvolvimento económico e tecnológico no país nos setores de Transporte & Defesa, e nas Tecnologias de Informação (TI) através da sua filial Minsait.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica