Justiça ouve suspeitos no processo de corrupção que envolve o Aeroporto de Nacala

O antigo ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Paulo Zucula, foi detido na manhã desta terça-feira, dia 4 de junho, na cidade de Maputo, na sequência do processo do ‘Caso Odebrecht’, no qual é acusado de ter recebido subornos no valor de 315 mil dólares norte-americanos para viabilizar a construção do Aeroporto de Nacala, no norte do País.

A notícia foi divulgada pelo jornal O País na sua edição online, que acrescenta que outro suspeito, o cidadão Emilliano Finoch, arquiteto de profissão e à data dos factos dono da empresa construtora ‘Geo Projectos Construções’, também foi detido. Ambos serão ouvidos pela Procuradoria-Geral da República.

A Odebrecht, empresa brasileira, envolvida em diversos escândalos, nomeadamente no ‘Lava Jato’, no Brasil, admitiu num acordo de leniência com o departamento de Justiça dos Estados Unidos da América, ter pago subornos de 900 mil dólares norte-americanos a funcionários de Governo de Moçambique para a construção do Aeroporto Internacional de Nacala, na província de Nampula.

Além de Zucula e Finoch, também é arguido no processo o ex-ministro das Finanças, Manuel Chang acusado de ter recebido 250 mil dólares de suborno da ‘Odebrecht’.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica