Bem-vindo, !|Sair

Lucros da TAP aumentaram (42 por cento em 2013) pelo quinto ano consecutivo

A TAP Portugal anunciou hoje em Lisboa que a companhia teve um lucro de 34 milhões de euros em 2013, que corresponde a uma melhoria de 42 por cento face a 2012. É o quinto ano consecutivo que a transportadora  alcança resultados positivo.

Por outro lado, a dívida líquida da TAP Portugal  foi reduzida no ano passado de 791 milhões de euros para 585 milhões, passando de 32 por cento do total das receitas para 24 por cento. A dívida total, que atingiu em 2008 o seu valor mais elevado com 1.270 milhões continuou a descer, atingindo no final do ano passado 842 milhões de euros, ou seja menos 428 milhões de euros.

O anúncio foi feito esta manhã pelo administrador responsável pela área financeira da companhia Michael Connolly que em Abril vai mudar-se para o Brasil, embora continue “a ser um trabalhador da TAP”, afirmou. As passam para Luís Rodrigues.

Fernando Pinto, presidente executivo da TAP, sublinhou por sua vez que desde o início da crise económico-financeira mundial em 2009, a companhia aérea cresceu e teve lucro todos os anos, tendo reduzido sempre o endividamento. Destacou também o que apelidou de “aspectos interessantes” do que é a TAP para Portugal, como o total das suas exportações, acima de dois mil milhões de euros, e a criação de emprego, indicando que em 2013 até inícios deste ano foram mais 600 postos de trabalho.

O presidente executivo da companhia aérea portuguesa disse que “os resultados positivos espelham o esforço continuado das vendas da companhia, em especial nos mercados internacionais, e a melhoria de eficiência, obtida através de ganhos de produtividade e da diminuição dos consumos”, tendo destacado o especial desempenho dos trabalhadores da companhia, que muito contribuíram para o sucesso da sua gestão.

 

Resultado líquido positivo pelo quinto ano consecutivo

A obtenção de um resultado líquido positivo, pelo quinto ano consecutivo, beneficiou do crescimento da companhia, a qual transportou mais 517 mil passageiros, atingindo um recorde de 10,7 milhões de passageiros transportados no ano passado.

Durante o ano de 2013, a TAP manteve a oferta (PK0) aos níveis de 2012, enquanto a procura (PKU) teve uma melhoria de 3,4 por cento, traduzindo, em consequência, uma assinalável melhoria da taxa de ocupação dos aviões, que passou de 76,8 por cento para 79,4 por cento, ou seja, mais 2,6 pontos percentuais.

O total das receitas no exercício de 2013 ascendeu a 2.480 milhões de euros, destacando-se que as receitas de passagens atingiram 2.217 milhões de euros, mais cinco por cento do que os 2.113 registados em 2012.

Os custos de exploração situaram-se em 2.264 milhões de euros, mais 2 por cento do que os 2.226 milhões verificados em 2012.

Com estes resultados, a TAP reforçou o seu contributo para a economia nacional, reflectido no domínio das exportações e no crescimento do turismo.

 

Mais seis aviões e mais 10 novos destinos

Em 2014, a TAP vai acrescentar seis aeronaves à sua frota, o que lhe permitirá abrir dez novos destinos – Belém, Manaus, Bogotá, Panamá, Nantes, Gotemburgo, Belgrado, Hanôver, Talim e São Petersburgo – e reforçar outros, o que, representando um aumento da oferta de 8 por cento, constitui o maior aumento de sempre num único ano.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica