Bem-vindo, !|Sair

MAF Timor-Leste vai ter segundo avião até ao final do ano para ajuda humanitária

A MAF Timor-Leste vai ter um segundo avião, até ao final do ano, que lhe permitirá reforçar a prestação de serviço aéreo e de emergência humanitária iniciada em 2007, no território, em resposta a um pedido do Ministério da Saúde do jovem país.

A MAF – Mission Aviation Fellowship – que tem uma base em Queensland, Austrália, é uma organização internacional cristã, sem fins lucrativos, que tem por missão prestar serviços e auxílio, através de meios aéreos, a populações pobres, que vivem isoladas em lugares remotos e de difícil acesso, ou servidas por maus acessos. A MAF, cujo slogan é “Flying for life” (Voando pela Vida) está em 25 países e voa para 1.800 destinos.
MAF_Timor Leste 900_04

“As pessoas, para as quais trabalhamos, não vêem o avião como um luxo, mas como uma tábua de salvação”, declarou à Newsavia, Jonathan Lowe, coordenador da MAF – Timor-Leste.

“A cada três minutos, um avião MAF está a descolar ou a aterrar em algum lugar do mundo para ajudar missões, igrejas, agências de desenvolvimento e outros grupos locais, com o objectivo de transformar a vida das pessoas que aí vivem, compartilhando com elas o amor de Deus”, acrescenta o também piloto da missão.

MAF_Timor Leste 900_05

 

O novo avião previsto para Timor-Leste está a ser equipado e pintado na base de manutenção da organização, em Mareeba, perto de Cairns, no estado australiano de Queensland. Foi adquirido graças a uma campanha de angariação de fundos e vai juntar-se ao GA8 Airvan que entrou ao serviço em 2007.

Desde que começaram a operar em Timor-Leste, as equipas da MAF já contam com 2.700 horas de voo no país. Internacionalmente, e apenas no ano passado, a MAF voou mais de 52.000 horas.

Ao serviço da MAF – Timor-Leste estão dois pilotos australianos, e respectivas famílias, e três funcionários timorenses.

Estes missionários do ar aterram em oito pistas ao redor Timor-Leste: Oecusse, Maliana, Suai, Same, Los Palos, Baucau, Dili e na Ilha de Ataúro (pista reaberta recentemente). Entretanto, está a ser restaurada a pista de Viqueque, na costa sudeste. Timor Leste é uma pequena ilha, assim sendo, os voos são curtos; um voo para Ilha de Ataúro leva apenas 13 minutos, a partir da base de Díli, e o destino mais distante, Los Palos, fica a 50 minutos.

A actuar um pouco por todo o mundo, há 60 anos, a MAF já voou sobre selvas, montanhas, pântanos e desertos com o objectivo de acudir às necessidades de milhares de pessoas, proporcionando-lhes apoio material e espiritual

Em Timor-Leste, trabalham em parceria com o Ministério da Saúde, tendo já realizado “mais de 100 voos de emergência, por ano; entre os lugares mais remotos e o principal hospital do país, na capital, Díli. Nos voos, vão equipas médicas especializadas que prestam os primeiros cuidados no local.

???????????????????????????????

Alguns casos de evacuação visam pessoas bastante feridas e, apesar das distâncias curtas, no território timorense, o socorro pode chegar tarde de mais. O avião apenas opera de dia, segundo as regras de voo visuais (VFR), o que não ajuda em caso de condições de tempo adversas. Jonathan Lowe recorda, com tristeza, o dia em que o avião levou cerca de uma hora para aterrar no aeroporto de Díli, devido ao mau tempo. A bordo seguia uma mulher, gravemente ferida na sequência de um atropelamento, que não conseguiu resistir e morreu.

A MAF cobra pelos serviços que presta, mas o dinheiro não cobre os gastos.  A organização vive de donativos, provenientes de todo o mundo, apoios governamentais e de igrejas, assim como de dádivas pessoais. Aos pilotos, engenheiros e pessoal administrativo da organização é também pedido que angariem fundos nos respectivos países.

E porque o dinheiro não é tudo, e a barreira linguística é real, Jonathan Lowe e os outros elementos do MAF Timor-Leste sentem-se também gratificados quando recebem o sorriso ou o aperto de mão das pessoas que ajudam ou a quem prestam o serviço aéreo. O simples facto de poderem evitar deslocações por estradas em más condições, é uma ajuda que muitos timorenses prezam e agradecem à MAF Timor-Leste.

???????????????????????????????

 

Quem quiser saber mais pormenores acerca desta organização internacional, pode ir ao site http://www.mafint.org/home

 

O GA8 Airvan

 

O avião operado pela MAF Timor-Leste (futuramente, os aviões), é o GA8 Airvan, uma aeronave utilitária fabricada na Austrália, de grande performance, pensada para actuar em meios remotos, capaz de aterrar e de descolar em pistas curtas.

Segundo o piloto Jonathan Lowe, é uma escolha mais barata do que outros aviões da mesma classe e um avião simples de pilotar, adequado às necessidades do serviço prestado, nomeadamente transporte de pequenos grupos de passageiros e de pequenas cargas.

“É bom para o transporte de uma maca para evacuação de doentes. É um avião resistente e bom para pistas com pisos irregulares como as existentes em Timor. Por outro lado, os timorenses são indivíduos eves, o que nos permite levar seis ou sete passageiros com combustível de retorno para qualquer um dos nossos destinos. Uma aeronave maior, como um Cessna Caravan, também serviria aqui, mas seria muito grande e cara para alguns de nossos clientes; muitas vezes só precisamos fazer transporte para quatro ou cinco pessoas e voos de ambulância.

“Tentamos manter os custos baixos, para tornar as viagens aéreas mais acessíveis aos nossos clientes, de modo que eles possam gastar mais do seu tempo no campo e menos tempo a viajar nas estradas em mau estado”, acrescenta o coordenador da MAF Timor-Leste.

 

  • Fotos cedidas pela  MAF – Mission Aviation Fellowship/Timor-Leste

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica