Manutenção dos Q400 e despesas com pessoal agravam contas da SATA Air Açores

A SATA Air Açores, companhia do grupo SATA que se dedica apenas ao transporte de passageiros e de mercadorias entre ilhas do arquipélago e Região Autónoma dos Açores, registou um prejuízo de cerca de 2,5 milhões de euros no exercício do primeiro trimestre deste ano.

A revelação foi feita, em Ponta Delgada, na segunda-feira, dia 30 de setembro, durante uma conferência de imprensa, pelo presidente executivo do grupo aéreo açoriano, António Teixeira, que também anunciou os resultados reportados ao exercício da SATA Internacional – Azores Airlines (LINK notícia relacionada).

António Teixeira explicou que os resultados operacionais da transportadora SATA Air Açores, apresentam um agravamento de 2,3 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, tendo contribuído negativamente para este resultado, os seguintes fatores:

Aumento dos gastos em cerca de 4,2 milhões de euros face ao ano anterior, decorrentes do aumento da operação aérea e custos inerentes; o aumento de gastos com comissões (GDS) e combustíveis; aumento dos custos de manutenção em cerca de 2,8 milhões de euros, devido às manutenções pesadas efetuadas em três aeronaves Bombardier Q400 que atingiram os nove anos de idade; aumento de 1,5 milhões de euros em gastos com pessoal, devido essencialmente à aplicação de acordos sindicais celebrados em julho de 2018 e ao aumento do efetivo do pessoal de handling para reforço da operação, bem como do aumento de pessoal navegante (três tripulantes de cabina e dois pilotos) face ao mesmo período de 2018.

No que respeita à receita, registou-se um aumento com as prestações de serviços em 1,3 milhões de euros e o correspondente aumento de subsídio à exploração de 600 mil euros, o que correspondeu a um aumento global de 1,9 milhões de euros. A assinalar, ainda, o aumento da oferta lugares em cerca de 12.500 (+2,7% face a 2018), e o aumento de 18,8 mil lugares utilizados, mais 6,6% do que em 2018, correspondeu a cerca de 304 mil passageiros transportados, no 1º semestre.

O Grupo SATA afirma que os resultados obtidos ficaram aquém do esperado, mas explica que os motivos que originaram a variação dos valores, foram, por um lado, externos e circunstanciais, e por outro lado, consequência da fase de estabilização operacional em que se encontram ambas as companhias aéreas.

A SATA Air Açores tem uma frota de seis aviões Bombardier, sendo quatro Q400 e dois Q200. Fazem as ligações inter-ilhas nos Açores e as ligações para a ilha da Madeira, ao serviço da Azores Airlines.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica