Bem-vindo, !|Sair

Movimento de passageiros no Aeroporto do Porto cresce 9,1% em 2014 – Ryanair lidera entre as companhias

A Ryanair é a companhia que nos primeiros dois meses deste ano teve o maior aumento de passageiros no Aeroporto Francisco Sá Carneiro/Porto, no Norte de Portugal, mas com um crescimento três pontos abaixo da média, que está a ser ‘inflacionada’ por duas ‘low cost’ subsidiárias dos grandes grupos aéreos europeus, a Transavia.com, do grupo Air France-KLM, e a Vueling, do IAG (British Airways e Iberia).

Dados de tráfego do Aeroporto do Porto a que a agência de notícias de viagens e turismo PressTUR teve acesso indicam que a Ryanair soma 298,8 mil embarques e desembarques nos meses de Janeiro e Fevereiro, em alta de 6,1% ou 17,3 mil.

A Ryanair é assim a companhia que tem o maior aumento, acima dos 13,6 mil em voos da Vueling e dos 11,5 mil em voos da Transavia, mas em percentagem o seu aumento é em 6,1%, quando o Aeroporto do Porto teve um aumento em 9,1% (mais 68,2 mil), para 817,87 mil, ainda assim menor que o aumento do total de lugares disponibilizados, que foi de 9,6% ou 96,1 mil, para 1,097 milhões.

A menor percentagem de crescimento da Ryanair reflecte o facto de a base de comparação ser bastante superior às rivais, mas, também, crescimentos muito acentuados destas, destacando-se a Transavia, com +34,7%, para 44,8 mil, e a Vueling, com +3.806,1%, para 14 mil.
Ainda com crescimentos acentuados nos primeiros dois meses deste ano estão a Aigle Azur, em 15% ou 2,4 mil, para 18,4 mil, a Air Nostrum, franchisada da Iberia para voos regionais, em 20,4% ou 2,4 mil, para 14 mil, a Luxair, em 25,3% ou 2,5 mil, para 12,3 mil, a angolana TAAG, em 19,3% ou 1,7 mil, para 10,7 mil.

Os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que todas as maiores companhias cresceram no Porto nos primeiros dois meses deste ano, com a TAP, nº 2, a ter um aumento em 1,3% ou 2,9 mil, para 231,9 mil, a easyJet, nº 3, em 5,1% ou 5,4 mil, para 111,7 mil, a Lufthansa, nº 5, em 6,7% ou 2,4 mil, para 37,6 mil, e a SATA Internacional, n º 9, em 1% ou cerca de 120, para 12,6 mil.

Entre as companhias que somaram menos de dez mil passageiros no Porto nos primeiros dois meses deste ano, destaca-se sobretudo a Swiss, do grupo Lufthansa, com +2.056,3% ou mais quatro mil passageiros, para 4.248. Já a Air Transat teve uma queda em 9,4% ou cerca de 280, para 2,7 mil.

Por origens/destinos dos voos, os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que França lidera com mais de um quarto (26,5%) dos passageiros dos primeiros dois meses, à frente da Suíça, com 13%, que tem ligeiramente mais passageiros que os voos domésticos (da TAP de e para Lisboa e da Ryanair de e para Faro), de Espanha, com 11,5%, e da Alemanha, com 10,8%.

Em voos de e para França o Porto soma 217 mil passageiros, em alta de 7,7% ou 15,5 mil em relação ao período homólogo de 2013, nas ligações com a Suíça são 106,6 mil (+14,8% ou mais 13,7 mil), em voos domésticos são 106,3 mil (+2,2% ou mais 2,3 mil), nas ligações com Espanha são 94 mil (-1,8% ou menos 1,7 mil), e nas ligações a Alemanha são 88,6 mil (+11,1% ou mais 8,9 mil.

Depois vêm o Reino Unido, com 62,7 mil (+2,8% ou mais 1,7 mil), Itália com 34,5 mil (+26,3% ou mais 7,2 mil), Holanda, que é uma das origens/destinos que mais cresce, com 28,3 mil (+75,8% ou mais 12,2 mil), e Bélgica, com 22,8 mil (+11,9% ou mais 2,4 mil).

Em voos de longo curso, a maior origem/destino é o Brasil, com 14,4 mil (-2,1% ou menos cerca de 300), seguindo-se Angola em TAAG, com 10,7 mil (+19,3% ou mais 1,7 mil), e Estados Unidos, com 6,5 mil (+16,3% ou mais cerca de 900).

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica