NAV propõe aumentos até quatro por cento com retroatividade a janeiro de 2022

A NAV Portugal, empresa que gere o espaço aéreo nacional, apresentou uma proposta aos trabalhadores para aumentos “generalizados” entre 0,9% e 4%, com retroatividade a janeiro de 2022, bem como subidas de ajudas de custo, adiantou nesta segunda-feira, dia 26 de dezembro, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC).

Num comunicado, a estrutura sindical revelou que foi convidada para uma reunião no dia 22 de dezembro com a NAV, na qual a empresa propôs “aumentos generalizados entre 0,9% e 4% com retroatividade a Janeiro de 2022 e o respetivo processamento salarial a ocorrer em Janeiro de 2023”, bem como “aumento das ajudas de custo no que respeita a refeições em deslocação de serviço de 12,5 euros para 17,5 euros com aplicabilidade a partir de 1 de janeiro 2023”.

De acordo com o SINTAC, “foi salientando por parte da empresa que estes aumentos não implicarão em nada com a futura negociação de um novo acordo de empresa”.

Assim, “da parte do SINTAC e de todas as outras ORT [Órgãos Representativos dos Trabalhadores] foi solicitado que fosse enviado a nova grelha salarial, já com os valores propostos pela empresa” para que possam “discutir e aprovar os tão desejados aumentos salariais”.

A estrutura sindical indicou que iria “aguardar o envio da nova proposta de grelha salarial” e dará “conta a todos os associados e trabalhadores do resultado das negociações”, lamentando “o facto das progressões não automáticas não acontecerem este ano, facto que penaliza ainda mais quem não sobe de nível desde 2019”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica