OPV de ações da TAP teve a adesão de 603 trabalhadores

O Governo Português congratulou-se com «o resultado da Oferta Pública de Venda (OPV) de ações da TAP aos trabalhadores, na qual foram apresentadas ordens de compra 17,5 vezes superiores à oferta», refere nesta sexta-feira, dia 12 de maio, uma nota do Gabinete do Ministro do Planeamento e Infraestruturas.

Foram disponibilizados no âmbito da Lei da Privatizações 75 mil títulos TAP SGPS, que estiveram disponíveis para subscrição durante 20 dias. Cada ação tem um preço unitário de 10,38 euros, o que significa que a OPV renderá 778 500 euros. Como a procura superou em 17,5 vezes a oferta quer dizer que houve ordens de compra no valor de 13 623 750 euros. Ao todo, houve 603 ordens, confirma um comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), distribuída em Lisboa. Esta oferta, que já se esperava grande, foi rateada num processo que teve a condução financeira do Banco BPI. A “liquidação financeira das ações ocorrerá a 16 de maio de 2017, através da Interbolsa, e em conformidade com as regras operacionais gerais de funcionamento dos sistemas centralizados de valores mobiliários e dos sistemas de liquidação geridos pela Interbolsa”, detalha o comunicado.

«Com o encerramento deste processo, nas próximas semanas, o Estado deterá 50% do capital social da empresa e nomeará seis dos 12 membros do Conselho de Administração, incluindo o presidente, passando a ter uma palavra decisiva nas orientações estratégicas da TAP», refere ainda a nota governamental.

O Gabinete do Ministro afirma ainda que «este modelo cria as condições de estabilidade e equilíbrio para a capitalização, modernização e desenvolvimento da TAP, mantendo-a como uma empresa ao serviço dos portugueses e de uma estratégia de afirmação lusófona, tal como refere o Programa do Governo».

“Como

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica