Paralisação do setor aéreo no Brasil afetou mais de 20% dos voos programados

As companhias aéreas que integram a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) informaram que a paralisação ocorrida hoje, quinta-feira, dia 22 de Janeiro, entre as 06h00 e as 07h00 por aeronautas e aeroviários teve, em consequência das ações gerenciais adotadas pelo setor, um impacto mínimo junto aos passageiros.

No entanto, ainda assim o movimento impactou mais de 20% da operação prevista, não garantindo um efetivo mínimo de 80% dos colaboradores, estabelecido pelo poder judiciário.

“Honrando o seu compromisso de transportar os brasileiros com segurança e qualidade, as companhias aéreas estão normalizando as operações e adotando as medidas judiciais cabíveis”, refere o comunicado distribuído pela ABEAR nesta manhã.

A paralisação é organizada pelos sindicatos dos aeroviários de Guarulhos (SP), Porto Alegre (RS), Campinas (SP) e Recife (PE), pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários, que representa 22 Estados, e pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas.

Hoje à tarde haverá plenários em diversas capitais de estado para ser feita uma análise à forma como decorreu a paralisação do dia de hoje e decidir se a greve continuará, como previsto pelos sindicatos, amanhã e nos próximos dias.

A paralisação foi decidida após a Fentac e o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), que representa as companhias TAM, Gol, Azul e Avianca, não chegarem a acordo sobre reajuste salarial e aumento de benefícios sociais. (Ver nossa notícia anterior).

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica