Bem-vindo, !|Sair

Passageiros e tripulantes a caminho de Luanda – Avião da TAAG avariado continua em Recife

Os passageiros e tripulantes do avião Boeing 777-300ER da TAAG – Linhas Aéreas de Angola que aterraram de emergência no Aeroporto Internacional de Guararapes/Recife, no Estado de Pernambuco, no passado sábado, (LINK para notícias relacionadas) prosseguem viagem nesta noite de segunda-feira, dia 17 de Novembro, para Luanda, confirmaram fontes da companhia.

Contudo não foi no avião avariado, já que esse continua estacionado no aeroporto pernambucano, porque a reparação da turbina ainda não está concluída, segundo fontes aeroportuárias contactadas pelo Newsavia. Os 191 passageiros e 14 tripulantes seguem viagem num outro Boeing 777-300ER da TAAG, registo D2-TEG, que hoje fez o voo Luanda-São Paulo/Guarulhos e que no regresso fez uma escala em Recife.

Entretanto, na capital angolana, o administrador executivo da companhia pública angolana, Lourenço Neto, em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, confirmou que o regresso destes passageiros está programado para as 06h30 de terça-feira, dia 18 de Novembro (05h30 em Lisboa).

Esclareceu ainda que o avião avariado, um Boeing 777-300ER, registo D2-TEI, que tinha partido de São Paulo, no Brasil, pelas 22h00 locais de sábado, sofreu um “falso alarme” de fogo no motor, tendo regressado a terra, neste caso para o aeroporto do Recife.

“O avião que está a fazer o voo regular [de Luanda] para São Paulo, no regresso [a Angola, na terça-feira] vai passar pelo Recife para trazer os passageiros”, explicou o administrador da TAAG.

“O que se passou foi um falso alarme de fogo no motor. Simplesmente a tripulação reagiu como se uma situação real se tratasse, como deve acontecer. Agora temos que repor as condições de operacionalidade do aparelho, substituir as garrafas e a peça que provocou o falso alarme”, disse Lourenço Neto.

Contudo a imprensa brasileira cita fontes da Infraero, empresa pública concessionária da maioria dos aeroportos comerciais do Brasil, como tendo referido que foi o facto de terem saído labaredas da turbina que levou a tripulação a isolar o motor, tendo accionado o sistema de auto-extintor e bloqueado o acesso de combustível, o que significa que o avião aterrou com apenas um motor a funcionar, situação que não é normal, mas que é explicável e assumida por qualquer comandante quando há suspeitas de problema num motor.

A TAAG, cautelosamente, não assume que tenha havido fogo no motor, mas o administrador Lourenço Neto refere que agora é necessário repor o equipamento do extintor e substituir uma peça que não disse de qual se trata, mas que refere ter provocado o “falso alarme”.

De certo sabemos que os passageiros e tripulantes estão de regresso a Luanda na próxima madrugada e que o avião avariado também voltará à operação da companhia já na quarta-feira, com o voo entre São Paulo e Luanda, ao início da manhã, segundo anunciou o administrador executivo da TAAG ao correspondente da agência portuguesa em Luanda.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica